loader

Ministro exorta Polícia Nacional ao combate à corrupção e impunidade

O ministro do Interior, Ângelo Veiga Tavares, felicitou os efectivos da Polícia Nacional pelas comemorações, hoje, do seu 42º aniversário, exortando-os a combater males e práticas que enfermam a sociedade, entre os quais a corrupção, a impunidade e o branqueamento de capitais.

“Nesta data, exorto que, com a mesma entrega e abnegação, seja assumida a luta contra a corrupção, a impunidade, o branqueamento de capitais, o combate ao terrorismo e a imigração ilegal, pela moralização da sociedade, fortalecimento do Estado democrático de Direito e bem-estar social de todos os angolanos”, sublinhou.

A nota de imprensa, enviada ontem a OPAÍS, refere que com a sua criação três meses apôs a proclamação da Independência Nacional, num momento muito difícil da história de Angola, a Polícia Nacional surge como uma necessidade do Estado de preservar a Independência Nacional, a defesa da integridade territorial do país.

A sua acção incidiu igualmente na preservação da soberania nacional, na manutenção da ordem e tranquilidade públicas, num contexto em que forças armadas estrangeiras, ameaçavam a concretização da Independência Nacional, a integridade territorial do país, bem como a liberdade e dignidade para todos os angolanos, duramente conquistadas numa luta secular contra o colonialismo português.

Segundo o documento, neste contexto, “os valorosos efectivos da Polícia Nacional souberam dar o melhor de si, incluindo suas próprias vidas, contribuindo para que fosse alcançada a paz, num complexo processo cuja magnanimidade selou a unidade e reconciliação nacional dos angolanos, de Cabinda ao Cunene, e lançou as bases para a reconstrução nacional”.

“Felicito todos os oficiais comissários, superiores e subalternos, subchefes, agentes e trabalhadores civis que directa ou indirectamente contribuíram para a construção e desenvolvimento da Polícia Nacional e aproveito a ocasião para encorajar os mais jovens membros da corporação a seguirem com brio e dedicação o seu exemplo. Em meu nome pessoal e dos trabalhadores do Ministério do Interior reitero total apoio ao Comando Geral da Polícia Nacional no cumprimento das missões que lhe são confiadas por Lei.”, lê-se na nota.

O ministro do Interior, Ângelo de Barros Veiga Tavares, orienta na manhã de hoje, Quarta-feira, 28, o Acto Central em alusão ao 42º aniversário da Polícia Nacional no Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais “Osvaldo Serra Van-Dúnem.”

Últimas Notícias