SecA e fOme levAm mPlA A PeRcORReR O cunene

 

O segundo secretário do MPLA na província do Cunene disse que o fenómeno da seca de que a sua província tem sido vítima, nos últimos tempos, tem causado inúmeras dificuldades às populações do interior.

Segundo Elias Satyhomba, que falava em representação do primeiro secretario provincial dos camaradas na província mais a Sul do país, Kundi Paihama, estas dificuldades consubstanciam-se na falta de alimentos para as famílias, bem como na escassez de pastos, obrigando muitas crianças à transumância, abandonando desta forma o processo de formação académica.

Segundo disse, em 15 anos inventariados pelo Governo Provincial do Cunene, a província já registou 10 anos de estiagem, com prejuízos incalculáveis às populações, acrescentando que a solução passa por um estudo ambiental de profundidade. “Os problemas que se vive nesta parcela do território angolano afligem as populações.

A solução carece de estudos ambientais, talvez com especialização tecnológica, no que tange à vulnerabilidade da província aos ciclos de secas e cheias”, disse o responsável. O segundo secretário garantiu ainda que o Cunene tem registado nos últimos anos fenómenos de seca e situações de escassez de água.

Foram estes e outros problemas que levaram os deputados do MPLA que se encontram no Cunene, divididos em seis grupos, cada um dos quais com 25 políticos, a visitarem os seis municípios, nomeadamente Cuanhama, Ombandja, Namacunde, Cahama, Cuvelai e Curoca. Nestes municípios, os legisladores do partido maioritário constataram in loco as reais condições dos seus habitantes.

O secretário-geral do MPLA, Paulo Kassoma, disse que “as suas soluções só serão conhecidas depois dos relatórios a serem produzidos pelos deputados”. Paulo Cassoma informou ainda que a visita dos deputados aos seis municípios do interior da província do Cunene consta igualmente nos objectivos das segundas jornadas parlamentares.

“Três razões objectivos levaram a direcção do partido a escolher a província do Cunene para acolher as primeiras Jornadas Parlamentares do MPLA em 2018: primeiro,
homenagear esta heroica província, agradecer, sentir o pulsar e anseio das suas populações e acarinhar os militantes, os simpatizantes e amigos do MPLA, sendo justo pelo seu contributo inequívoco na vitória do nosso partido.

Segundo, constatar in loco a situação económica e social e particularmente ter uma percepção realista dos efeitos negativos, quer pela estiagem e seca persistentes nesta parte de Angola”, afirmou.

As primeiras jornadas parlamentares da VI legislatura do MPLA na província do Cunene, iniciadas no dia 26 deste mês, decorrem sobre o lema “Com Organização e Disciplina, defendamos os ideias do MPLA”. A actividade encerra amanhã, Quinta-feira, 1 de Março.