loader

Editorial: A água que desperdiçamos

A Cidade do Cabo, na África do Sul, está a correr o risco de ser declarada, em poucos meses, como a primeira cidade sem água do mundo. Bem diziam os teóricos no século passado que a próxima grande guerra poderia ter como causa o da disputa pelo domínio das fontes hídricas. A água é um bem cada vez mais precioso. Nós, em Angola, temo-la em abundância. Este ano ainda mais, com as chuvas que têm caído com regularidade na maior parte do país. No Cunene, no entanto, ainda se faz sentir a seca, não chove. As consequências são graves e têm levado muitos políticos à província, como, agora, os deputados do MPLA. Promessas não faltam, mas dava jeito uma boa política de aproveitamento e gestão dos recursos hídricos. Bastava que assim se fizesse e o drama do Cunene seria evitado.

Últimas Notícias