loader

ONU destaca em Março a acção colectiva para melhorar operações de manutenção da paz

O Conselho de Segurança da ONU escolheu como crucial, para o mês de Março, um debate aberto sobre a “acção colectiva para melhorar as operações de paz da ONU”, anunciou Quinta-feira, Karel van Oosterom, presidente do Conselho de Segurança.

A partir de 1º de Março, os Países Baixos assumirão a presidência do Conselho de Segurança do Kowait. Karel van Oosterom, representante permanente da Holanda na ONU, declarou em conferência de imprensa, que também haverá duas reuniões referentes à escassez de recursos naturais no bacia do Lago Chade. O Conselho realizará o seu debate trimestral regular sobre o Afeganistão, durante o qual uma resolução que prorrogue o mandato da UNAMA (Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão) deverá ser adoptada, declarou, acrescentando que a reunião será realizada no Dia Internacional da Mulher e, portanto, terá um foco específico sobre questões de mulheres, paz e segurança no Afeganistão.

“Os membros do Conselho acompanharão de perto a situação humanitária na Síria depois de uma resolução que solicitou uma suspensão humanitária das hostilidades, por 30 dias, foi adoptada em 24 de Fevereiro”, revelou. A resolução solicitou ao secretário- geral que informasse sobre a implementação da resolução e o cumprimento das partes a cada 15 dias. Além disso, os membros do Conselho serão regularmente informados sobre os desenvolvimentos políticos na Síria pelo enviado especial Staffan de Mistura, declarou.

Sobre armas químicas, ao invés de informação regular, haverá um diálogo interactivo informal sobre as armas químicas na Síria, com o Escritório de Assuntos de Desarmamento e com o director geral da Organização para a Proibição de Armas Químicas, assinalou o embaixador. Além disso, este mês, haverá discussões sobre outras questões do Oriente Médio, incluindo um relatório trimestral sobre a UNDOF (Força das Nações Unidas de Observação do Desengajamento). Em relação às questões africanas, o Conselho fará várias reuniões sobre a República Democrática do Congo (RDC).

Um relatório, seguido de consultas, sobre a situação na RDC está agendado para o início do mês, antes da adopção de uma resolução que visa renovar o mandato da Missão de Estabilização da Organização das Nações Unidas na República Democrática do Congo (MONUSCO). O mandato da Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul será renovado em Março, segundo Van Oosterom. Haverá também uma reunião periódica sobre o relatório confidencial de 30 dias do secretário- geral sobre a implantação da Força Regional de Protecção no Sudão do Sul. Em Darfur, haverá uma reunião sobre o relatório do Secretário-Geral refrente à Operação Híbrida União Africana/ Nações Unidas, em Darfur (UNAMID). Segundo Van Oosterom, o mandato do Painel de Peritos do Comité de Sanções da RPDCoreia de 1718 será renovado. Os Países Baixos assumiram seis vezes a presidência do Conselho de Segurança, tendo o primeiro sido em 1946 e o último em 2000.

Últimas Notícias