loader

Rússia confirma que ANGOSAT está em órbita

O Presidente da República, João Lourenço, abordou nesta Segunda-feira,5, em Luanda, em audiência, o ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguey Lavrov, questões ligadas ao aprofundamento das relações bilaterais.

Uma nota da Casa Civil do Presidente da República indica que o Estadista angolano manifestou o interesse de ver a Federação Russa a participar em mais domínios da vida económica angolana que não apenas preferencialmente na exploração diamantífera, como na produção de gás. A nota de imprensa indica que a delegação russa reagiu positivamente e propôs – já na expectativa de uma eventual cooperação futura – que Angola adira ao Fundo dos Países Produtores de Gás. Na reunião do Presidente da República com o ministro russo dos Negócios Estrangeiros foi também abordado um pacote de acordos em fase de discussão pelas duas partes, com realce para o documento que validará as equivalências dos diplomas académicos.

Tais acordos, lê-se na nota, em discussão, deverão ser concluídos e assinados por altura da visita que o Presidente João Lourenço pensa efectuar à Federação Russa ainda no decurso do presente ano. O chefe da diplomacia russa está em Angola no âmbito do reforço das relações de cooperação bilateral e parceria em questões da agenda político-diplomática mundial, regional e continental.. Angola e a Rússia têm relações privilegiadas desde 8 de Outubro 1976, data em que os dois países assinaram em Moscovo, na altura capital da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) o Tratado de Amizade e Cooperação. Angola, com a proclamação da Independência Nacional, a 11 de Novembro de 1975, guiou-se pelos ideias do Socialismo até a adopção do multi-partidarismo em 1991.

A 16 Novembro de 2004 rubricam em Luanda um acordo para relançamento da cooperação bilateral nos domínios económico, técnico-científico e no dia seguinte criaram a comissão inter- governamental de cooperação económica, técnico-científica e comercial entre os dois países. Actualmente, a cooperação entre os dois Estados é mais significativa nos sectores da energia, geologia e minas, ensino superior, formação de quadros, defesa, e segurança, telecomunicações e tecnologias de informação, pescas, transportes, finanças e banca. As autoridades angolanas estimam que vivem actualmente em Angola mil russos, enquanto mil 500 angolanos residem na Rússia. A Rússia faz parte de um grupo de 61 países abrangidos pelos procedimentos de simplificação de actos administrativos para a concessão de vistos de turismo, que entra em vigor a 30 deste mês. O ministro do Negócios Estrangeiros da Federação Russa está em digressão pelo continente africano que o levará à Namíbia, Zimbabwe, Moçambique e Etiópia.

 

Últimas Notícias