loader

Ministra da cultura incentiva mulheres artistas a apostarem nos seus talentos

A ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, incentiva, as mulheres artistas no país a apostarem no seu talento, de modos a engrandecer a cultura nacional.

POR: Antónia Gonçalo

Em declarações a OPAÍS, Carolina Cerqueira referiu serem notáveis as expressões artísticas de mulheres nos vários domínios das artes, no que se refere à música, artes plásticas, teatro, cinema, literatura, bem como as manifestações artísticas realizadas em grandes palcos, em fóruns nacionais e internacionais. A dirigente da Cultura realçou que o ministério tem visitado as províncias, nos municípios e nas comunidades e tem constatado que em todo país existem inúmeras manifestações artísticas praticadas, sobretudo, por jovens mulheres que se interessam pelas artes.

“São muitos os talentos ligados à cerâmica, artesanato e estamos dispostas a continuar a apoiar e dar projecção a nível nacional e internacional”, apontou. Carolina Cerqueira referiu que a adesão de mulheres no mundo artístico, a sua representatividade tem sido de forma gradual. Disse ainda existirem artistas que pelos seus feitos muitos têm contribuído para o engrandecimento da Cultura angolana. A título de exemplo, citou nomes como Marcela Costa, Amélia da Lomba, Yola Semedo, Ary, Fineza Teta, Ana Clara Guerra Marques, bem como outros novos talentos. A titular da pasta da Cultura, enalteceu por outro lado, as artistas pela forma como interpretam e valorizam a Cultura nacional, tendo reafirmado todo o apoio do seu ministério.

“Temos mulheres que têm marcado presença no mundo das letras e da investigação científica, no cinema, facto que é relevante para o país, sentir que as mulheres são fazedoras de Cultura e artes. Isso é notável através dos prémios conquistados em vários concursos realizados a nível do país”, disse a ministra. Carolina Cerqueira reconheceu que, apesar das dificuldades financeiras, advindas da crise internacional, têm-se desenvolvido esforços junto das associações de utilidade pública, fundações e doadores internacionais, de modos a encontrar oportunidade de formação para as artistas, bem como encontrar recursos para o ministério apoiar o desenvolvimento das suas aptidões, talentos e vocações profissionais. Realçou ainda o funcionamento do Complexo das Escolas de Arte (CEART), desde 2015, que tem registado um número crescente de jovens mulheres vindas de todo o país para formação nas várias vertentes artísticas.

Março Mulher’

Carolina Cerqueira referiu que o mês de Março, por ser dedicado às mulheres, é oportuno para reunirem-se e trocarem ideias e vivências, sobre os diferentes segmentos artísticos. Para a ministra, ser mulher é sentir que “somos capazes de tudo. Nunca pensei o que é ser mulher, mas sei o que é ser cidadã, humanista, solidária. Ser uma lutadora intransigente pelos direitos humanos, das crianças e das mulheres, assim como de um país lindo e ser participativa na construção de uma nação”, realçou. Considera ainda que ser mulher é uma complementaridade de acções globais, que todos devem ter para melhorar o mundo. Cerqueira aproveitou a oportunidade para desejar “Feliz Mar- ‘Março Mulher’ ço mulher” às fazedoras de opinião, da Cultura e as embigadadas na Comunicação Social. “Gostaria de deixar um abraço forte para todas as mulheres que estão empenhadas na Comunicação Social, os meus parabéns e apoio incondicional, porque vocês têm um papel fundamental na valorização da pessoa humana, na preservação dos valores morais cívicos e patrióticos”, destacou. A dirigente da Cultura disse ainda que a Comunicação Social tem um papel importante na dignificação das famílias, na defesa dos direitos das mulheres, na valorização daquilo que as mulheres têm de mais importante, que é a sua dignidade, figura, actuação e a segurança que devem criar no meio em que vivem.

Últimas Notícias