loader

Carta do leitor: É hora de a TPA rever o seu som

Digníssimo director do jornal OPAÍS. Bom final de semana a si e a todos profissionais do Jornal da Nova Angola. Infelizmente vivemos tantos problemas que a eles se junta mais um: O som desnivelado da TPA, nos seus dois canais. Há longos anos que esta anomalia, causadora de irritação e mal-estar aos telespectadores, tomou conta de nós e dos nossos televisores.

POR: Francisco Jindungo

Estamos com um som que dá vida e saúde, e de repente, somos surpreendidos com níveis inaceitáveis de som da TPA. Na hora do telejornal e do África Hoje, depois do Jornal da Tarde, é uma desgraça. Este mal observa-se ao longo da emissão diária. São mais de 30 anos, mas não há como corrigir este mal? Será preciso tantos investimentos e muita massa? A situação está insuportável. Em casa alguém tem de estar permanentemente com o controlo remoto na mão para “segurar” o som. Por alguma distracção, às vezes provoca discussões entre telespectadores da mesma família, porque quem está com o “comando” distraiu-se e não baixou o som. Por vezes, alguém faz uma reclamação, e a resposta é sempre a mesma. O som aumentou sozinho…… Sai conselho de administração, entra novo PCA, e nada muda. O que se passa então com o som da TPA que aumenta e baixa sozinho? Profissionais da própria TPA dizem que é fácil a resolução deste problema. Não é preciso milhões nem engenheiros estrangeiros. É penas é preciso que o som seja padronizado. Um único nível de som para todos os conteúdos que são editados. Seja a medicação adequada ou não, que perguntem às direcções de televisões congéneres. Com todo o respeito, o som da TPA está uma pouca vergonha. Por favor, façam como as outras estações de televisão.

Últimas Notícias