loader

Vladimir Putin mandou abater avião de passageiros em 2014

Foi durante a abertura dos jogos de Inverno, em Sochi. Putin conta em documentário que lhe foi dito que havia um avião desviado por terroristas, a caminho da Rússia. Acabou por ser falso alarme.

O presidente russo, Vladimir Putin, deu uma ordem para abater um avião de passageiros que, segundo o que lhe foi dito, tinha sido desviado e se dirigia, com uma bomba a bordo, para a zona de Sochi, onde naquela altura (2014) estavam a acontecer os Jogos Olímpicos de Inverno. O incidente acabou por se tratar de um falso alarme.

A revelação surge num documentário colocado na Internet a poucos dias das eleições (18 de Março) que devem dar a Putin um novo mandato como presidente russo. O documentário tem a duração de duas horas e está a circular nas redes sociais na Rússia, segundo a Reuters. Segundo o que se conta no documentário, Putin terá recebido uma chamada telefónica proveniente de responsáveis pela segurança dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Sochi. Foi no dia da cerimónia de abertura, lembra o presidente russo — 7 de Fevereiro de 2014. “Disseram-me: um avião que ia da Ucrânia para Istambul (Turquia) foi desviado e os captores exigem poder aterrar em Sochi”.

A história é que os pilotos do Boeing 737 teriam dado a indicação de que um passageiro tinha conseguido levar uma bomba para o interior do avião, que trazia 110 passageiros. O destino final seria o estádio onde decorreu a abertura dos jogos, onde estavam várias dezenas de milhares de pessoas. Foi explicado a Putin qual era o procedimento de emergência nestas situações, isto é, usar um caça para abater o avião. “E eu disse- lhes: actuem de acordo com o plano“, revela o presidente russo. Alguns minutos depois, quando o presidente já se dirigia para Sochi, a informação revelou-se errada — era, afinal, um passageiro embriagado que esteve na origem do incidente, segundo o que é dito do documentário. O avião acabou por se dirigir para a Turquia, como previsto.

Últimas Notícias