Mulheres declamam sob o signo “As Rosas e as Delícias”

“As Rosas e as Delícias” é o tema de um recital de poesia no feminino, cujas protagonistas serão apenas mulheres

POR: Jorge Fernandes

A iniciativa é do Movimento Lev’Arte e o Banco Económico, que juntam no início da noite desta Quinta-feira, 15, na galeria desta instituição bancária na baixa de Luanda, um leque de mulheres de diferentes áreas do saber, para um recital de poesia. O encontro está marcado no sentido de evocar e celebrar a importante função da mulher na sociedade, no âmbito das comemorações associadas a este mês, cujo marco assinalou- se a 2 de Março (dia da mulher angolana), e a 8 de Março (Dia Internacional da Mulher).

Por esse facto, juntam-se para a apresentação do recital de poesia “As Rosas e as Delícias”, cerca de duas dezenas de mulheres angolanas ligadas à literatura, poesia, cultura, jornalismo, direito e outras áreas de destaque que vão declamar poemas da sua autoria, bem como ceder obras suas para serem declamadas por outras mulheres convidadas. Desse modo, como indica nota da organização, durante o recital serão apresentados diversos poemas, dos quais se salientam o “Encontro de vidas”, a ser declamado por Katya Santos, autora do livro “Incertezas”. Iracema Cordeiro (Popoleta) irá apresentar o seu poema “Lembranças”. Por seu turno, a jornalista Helena Dias, uma das autoras da Antologia Feminina “O Canto da Kianda”, irá recitar o poema “Definir Mulher”, e a poetisa Maria Morena irá declamar “A mulher em mim”.

“Além destas autoras, que irão dar voz às palavras escritas nas suas obras, serão declamados poemas por diversas convidadas que se juntam ao recital para partilhar a sua interpretação de textos poéticos que retratam o universo feminino, nas suas diferentes particularidades”, indica a nota. A música será outra tónica do evento, desta feita terá como protagonista a cantora Selda, a autora e intérprete do já conhecido hit nacional “Morena de cá”. De salientar, que o recital “As Rosas e as Delicias” pretende constituir-se um momento cultural de celebração do feminino, através da poesia, e prestar uma homenagem à Mulher e ao seu importante papel no desenvolvimento sustentável do país, de África e do mundo.

A organização

O Lev´Arte é um movimento literário cujos objectivos consistem em incentivar o hábito de ler e escrever, bem como humanizar o comportamento das pessoas através da arte. Por sua vez, o Banco Económico pretende ser um agente de transformação e de criação de valor social nas áreas estratégicas da sociedade angolana. Neste âmbito, o banco desenvolve a sua estratégia de responsabilidade social empresarial através da realização de programas e acções nas áreas da cultura e artes, educação, saúde, desporto e ambiente.