loader

Kisolokele Mendes inaugura “Cores do Impressionismo”, na Galeria Tamar Golan

É a sua primeira exposição de pintura individual e será inaugurada na Sexta-feira, 16, e ficará patente até ao dia 2 de Abril, na galeria Tamar golan, da Fundação Arte e Cultura.

Um total de 17 quadros, em diversas temáticas marcam esta exposição segundo fez saber a OPAIS, o seu autor Kisolokele Mendes, resultantes do movimento “Impressionismo” surgido nos finais do século XIX. “A grande biblioteca”, “Menina arrependida”, “Beleza de Angola”, “Luta pela sobrevivência”, “Êxodo”, “Estudante”, “Os Primeiros Toki”, “A lembrança 2016”, “Imaginação”, “Expressão do mestre”, são alguns temas dos quadros, que têm características similares deste movimento que rompeu as regras e os paradigmas de pintura até então vigentes.

Por seu turno, o curador da referida mostra, Patrício Mawete, refere que Kisolokele Mendes retrata o dia-a-dia dos angolanos numa fusão de cores e personagens que nos levam a contemplar o que nos rodeia através de tons de arco-íris, em obras de cunho marcadamente impressionista. “O calor tropical, poderoso de tons quentes, e as cores da estação fria, marcas do clima do nosso continente, abalam as suas telas. Kissolokele Mendes é um pintor talentoso e experiente, com obras já expostas dentro e fora do país”, salientou o também artista plástico.

Ao apresentar a sua primeira exposição individual, Patrício Mawete considera ser o resultado de muitas experiências, expressão de uma liberdade de cores, um vasto conjunto de técnicas que domina e de que ressalta o tratamento de linhas e cores quentes e frias. “No tratamento da figura humana exprime um profundo sentimento de amor, melancolia e espírito de unidade. Em “Madiba”, revela-nos o poder de um verdadeiro herói africano. É patente em muitas das suas obras o apelo a quem de direito para salvaguardar e apoiar os nossos “guetos”, os famosos “musseques”, em verdadeira situação de sinistro”, conclui.

Últimas Notícias