loader

Análise Diária: Balança de bens com superavit de Kz 2.205,72 milhões em Janeiro

O saldo da Balança de bens reduziu 6,41% de Dezembro de 2017 a Janeiro de 2018

POR: Atlantico

Espaço Angola

A Balança de bens reduziu 6,41% para 2.205,72 milhões AOA, em Janeiro de 2018 face ao mês de Dezembro, mas ascendeu 47,32% em termos homólogos. A produção petrolífera aumentou 1,1 % no mês de Fevereiro, equivalente ao incremento de 17 mil barris/dia, fixando-se em 1,613 milhões barris/dia.

Espaço Internacional

Zona Euro: A produção industrial diminuiu 1% em Janeiro, em comparação ao mês anterior, tendo aumentado 2,7%, em relação ao mesmo período de 2017.  Alemanha: A taxa de inflação homóloga fixou-se em 1,4% no mês de Fevereiro, uma redução de 0,2 p.p. face ao mês anterior.

Visão Atlantico

O saldo da balança de bens reduziu 6,41% para 2.205,72 milhões AOA, em Janeiro de 2018 face ao mês de Dezembro, porém ascendeu 47,32% em termos homólogos. O aumento nas exportações de petróleo e nos preços das ramas angolanas em 0,74% e 5,98%, respectivamente, contribuíram positivamente na redução das exportações totais, que diminuíram 5,4% face ao mês anterior, atingindo 3.173,95 milhões AOA. Por outro lado, a redução das importações de combustíveis em 17,1% face ao mês anterior, contribuiu significativamente para a redução das importações totais em 3%.

A produção industrial diminuiu 1% em Janeiro, em comparação ao mês anterior, tendo aumentado em 2,7% comparativamente ao mesmo período de 2017. A queda de 1,0% na produção industrial na Zona Euro, em Janeiro, deve-se à redução da produção de energia em 6,6%, bens de consumo duráveis em 1,9% e bens intermediários em 1,0%, enquanto a produção de bens de capital aumentou 1,2% e os bens de consumo não duráveis em 0,1%. Entre os Estados-Membros para os quais existem dados disponíveis, as maiores reduções da produção industrial foram registadas nos Países Baixos (-5,7%), na Roménia (-2,9%) e na Espanha (-2,5%), e os maiores aumentos registados em Portugal (+2,5%), Estónia (+1,9%) e Dinamarca (+1,8%).

 

Últimas Notícias