loader

Micro empreendedores na Huíla financiados com mais de Kz 40 milhões

O financiamento foi destinado a várias áreas de serviços com visando o fomento do auto-emprego

POR: Domingos Bento

São 142 jovens formados pelo Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Empregos (CLESE) da Huíla, que beneficiaram de mais de Kz 40 milhões do Banco Sol, um montante que foi implementado em diversas áreas da actividade comercial. Segundo Vayolela António, coordenadora do CLESE-Huíla, que revelou ao OPAIS, à margem do acto de balanço e implementação dos programas da instituição, esses financiamentos foram disponibilizados nos últimos três anos, 2013/2017, tendo cada empreendedor recebido um financiamento na ordem dos Kz 500 mil. A responsável salientou que todos os projectos apresentam uma taxa de sucesso satisfatória, em perfeito cumprimento com as exigências dos acordos, dado que os montantes foram concedidos a crédito, com um período de retorno pré-definido.

“O nível de reembolso é salutar. Os beneficiários amortizam os valores mensalmente, de acordo com o contrato entre as partes”, referiu. Segundo Vayolela António, a maior parte dos financiamentos recaiu para projectos de prestação de serviços, como construção civil, restauração, culinária, artes e ofícios, e outras áreas de capital importância para a vida económica e social da província. Os projectos financiados, salientou, têm contribuído para a melhoria das condições de vida de inúmeras famílias, sobretudo jovens, que outrora não tiveram oportunidades de trabalho. O sucesso destas acções, segundo a responsável, comprova a proactividade e a criatividade dos jovens, sobretudo nesta conjuntura de crise económica que o país atravessa em que todos são chamados a contribuir para a diversificação da economia. “Esses jovens que receberam o financiamento e desenvolvem os seus projectos, demonstram à sociedade, que é possível criar independência e criar riqueza com pouco”, salientou.

Acima de 500 formados

Por outro lado, Vayolela António revelou que, desde que foi criado, em 2013, o CLESE-Huíla já formou um total de 532 jovens nas mais diversas especialidades. Em consequência dessas formações, 40 empresas já foram criadas e financiadas pelos programas de micro-crédito do Banco Sol. Vayolela António referiu ainda, que uma das maiores dificuldades dos jovens empreendedores tem sido a criação de espaços próprios em que possam desenvolver as suas actividades. Daí que, visando ajudá-los, o CLESE optou em disponibilizar a sua incubadora de negócios destinada aos principiantes no ramo do empreendorismo. “Para os que estão a começar e não têm espaço, eles podem estar na nossa instituição por um período de um ano, até que ganhem estabilidade. Temos registado muitos casos de sucesso”, considerou.

2013 Desde que foi aberto, o CLESE na Huíla já formou um total de 532 jovens nas mais diversas especialidades.

40 Empresas já foram criadas e financiadas pelos programas de micro-crédito do Banco Sol.

Últimas Notícias