loader

Ex-presidente da África do Sul Jacob Zuma será processado por corrupção

O ex-presidente sul-africano, Jacob Zuma, será julgado por corrupção, num caso de contrato de armamento com indústrias estrangeiras que remonta aos anos 1990, anunciou esta Sexta-feira a Procuradoria. “Há motivos razoáveis para pensar que as acções judiciais contra Zuma darão resultados”, declarou o procurador-geral Shaun Abrahams em conferência de imprensa, em Pretória.A justiça suspeita que Zuma cobrou comissões num contrato de armamento de 5,16 biliões de dólares, assinado em 1999 pela África do Sul com várias empresas estrangeiras, entre elas a francesa Thalès. Na ocasião, era vice- presidente do país. O ex-presidente será julgado por fraude e corrupção. Jacob Zuma renunciou em meados de Fevereiro após o seu partido, o Congresso Nacional Africano (ANC), ameaçar destituí-lo com uma moção de censura. Zuma, debilitado por um escândalo de desvio de recursos públicos anunciou, num discurso televisionado à nação, que havia tomado a decisão de se demitir, embora estivesse em desacordo com a direcção do seu partido. Zuma, de 75 anos, encontrava-se no poder desde 2009.

Últimas Notícias