loader

Convívio entre amigos termina em morte

A Polícia trabalha com afinco para deter o autor deste crime na Huíla, bem como o de violação sexual que vitimou uma estudante de 18 anos

POR: João Katombela, na Huíla

Um jovem de 26 anos de idade foi morto com cinco tiros na região toráxica, efectuados pelo seu próprio amigo, após consumirem bebida alcoólica, na noite de Domingo, na comuna da Arimba, município do Lubango, na província da Huíla. O crime ocorreu por volta das 22 horas no interior do estabelecimento comercial, instalado na estação de serviço Lei Limitada, onde, minutos antes, ambos confraternizavam. De acordo ao porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional na Huíla, superintendente Carlos Alberto, o crime foi cometido com recurso à arma-de-fogo do tipo AKM, não apreendida.

Ao apresentar, ontem, o balanço da situação operativa da corporação durante as anteriores 72 horas, revelou que a denúncia foi feita por um familiar da vítima, numa altura em que o suspeito já se encontrava em fuga. “Por desavenças, o acusado retirou- se e regressou empunhado a referida arma, com que efectuou cinco disparos, tendo atingido a região do tórax, causando a morte imediata da vítima”, explicou. Carlos Alberto revelou que o Comando Provincial da Polícia Nacional na Huíla desencadeou uma série de diligências no sentido de capturar o infractor e apresentá-lo ao Ministério Público. Durante o período em balanço, este órgão de segurança registou ainda um crime de violação sexual de uma cidadã nacional de 18 anos, ocorrido no bairro da Mitcha, arredores da cidade do Lubango. Em relação a este caso, o superintendente Carlos Alberto referiu que o delito foi praticado por um cidadão que está em fuga.

A vítima, de acordo com a Polícia, deslocou-se à residência do acusado, seu amigo, com o propósito de auxiliá-lo a organizar uma festa. “O acusado forçou-a, tendo mantido uma cópula ilícita. Portanto, estão a ser realizadas diligências no sentido de localizá-lo para responder judicialmente pelo crime de que é acusado”, revelou. Durante as 72 horas (de Sexta-feira a Domingo), foram registados, na província da Huíla, 16 crimes de natureza diversa, mais seis do que no período anterior. Em consequência, oito cidadãos nacionais foram detidos como supostos autores. No que toca à sinistralidade rodoviária, a Polícia considera ter sido calma, com registo de sete casos de acidente de viação, que provocaram três feridos e danos materiais ainda por avaliar.

Últimas Notícias