loader

Fundo Soberano aposta na produção de milho e de soja no Bié

Mais de USD 4 milhões foram investidos na presente época agrícola 2017/2018 para produzir oito mil e 100 toneladas de milho e soja, numa extensão de mil e 500 hectares de terra, na comuna de Ringoma, município de Camacupa, província do Bié.

Região tradicional na cultura de cerais, a província do Bié recebe um novo impulso no relançamento da produção de milho e de soja, como revelou o técnico da “Quantum Global”, José Suspir. Neste momento, foram aplicados mais de USD 4 milhões, pelo Fundo Soberano Angolano, na recuperação da produção na fazenda Agro-industrial, incluindo a preparação das terras, aquisição de sementes, adubos, pesticidas e outros insumos, bem como na superação e manutenção das máquinas, compra de equipamentos, assessórios, combustíveis e lubrificantes.

Disse ainda que o valor em causa foi aplicado na contratação de pessoal técnico e a regularização de salários em atraso do pessoal sob tutela da antiga empresa responsável pelo projecto “Gestarra”. Relativamente à taxa produção anterior, afirmou que foi reduzida para metade, por terem iniciado a preparação das terras muito tardiamente, devido às reformas operadas na fazenda em termos de gestão. A gestão anterior era detido por técnicos da Gesterra.

Desde Novembro de 2017, a fazenda tornou-se tutelada pela empresa “Quantum global”. Para os próximos cinco anos serão investidos USD 12 milhões, dada a perspectiva de produzir 40 mil toneladas de milho e duas mil de soja, numa extensão de seis mil hectares de terra. A fazenda agroindustrial de Camacupa tem uma capacidade de produção de nove mil hectares, destina-se à produção em grande escala de milho e soja para garantir a segurança alimentar das populações.

Últimas Notícias