loader

Malanjinos esperam por mais engajamento dos pais

Sob o lema: “Papá Desperte, Cuide dos Seus Filhos, da Comunidade, Pelo Resgate dos Valores”, a celebração da data de 19 de Março, consagrado ao Pai, a sociedade malanjina prestou homenagem aos pais em acto formal realizado na Escola da Nossa Senhora de Fátima, na cidade de Malanje, tendo culminado com uma palestra sobre a Paternidade Responsável: Resgate e Preservação dos Valores da Família.

Por: Miguel José em Malanje

No acto formal que marcou a efeméride do Dia do Pai, o director da Juventude e Desportos, Fernandes Cristóvão João, referiu que a ausência dos pais na família tem sido uma das principais causas de retrocesso do bem-estar e de desestruturação mental dos filhos.

“Em prol do resgate e perpetuação dos valores de angolanidade, levando em consideração que o filho do vizinho é, também, nosso”, Fernandes Cristóvão, aludiu que o lema da jornada aconselha que os pais têm de cuidar dos seus filhos, prestar atenção e exercer pressão social, sobre a conduta dos membros da comunidade, com realce para crianças, adolescentes e jovens.

O registo de 412 casos de violência doméstica, chegados à instância da Família e Promoção da Mulher, no decurso do ano transacto, constitui preocupação para as autoridades governamentais, porquanto traduz um défice considerável das relações familiares e a manifestação da falta de valores no seio das famílias.

Entretanto, os casos atípicos de violação sexual que frequentemente se manifestam na periferia, e em que em muitos deles os autores principais são os próprios pais ou outros membros da família, segundo o responsável, evidenciam a crise de valores que enferma a sociedade.

Fernandes Cristóvão associou o consumo exagerado de álcool, com realce para a camada mais jovem sob o olhar silencioso dos pais, assim como as atitudes e práticas desonestas, como via expressa para atingir interesses e a satisfação das necessidades por via de condutas negativas que são geradas pela ausência dos pais.

“A imagem positiva que os pais passam para os seus filhos constitui, sem dúvidas, uma herança preciosa que estes carregam ao longo das suas vidas e se reflectirá na maneira como eles serão pais mais tarde. Uma herança quase que perpétua passada de geração em geração”, sublinhou.

Deste modo, de acordo com o titular do Sector da Juventude e Desportos, actualmente, a organização da Rede de Pais para a Mudança surge como plataforma de diálogo e espaço de intercâmbio de ideias, sobre a responsabilidade dos pais para com a família e a sociedade malanjina, onde se reflectem as aspirações em matéria da consolidação da família, tendo como base a educação dos filhos e relacionamento entre pais e filhos como uma das principais tarefas da sociedade e da família, em particular.

Com isso, a família angolana tem estado a merecer um tratamento especial que passa pela promoção e reforço das suas competências, como lugar de preservação dos valores morais, éticos, cívicos e culturais, cuja estrutura merece atenção do Governo.

O Dia do Pai teve origem na Babilónia, no ano 2000 Antes de Cristo (A.C.) quando um jovem rapaz de nome Elmesu, escreveu numa placa de argila uma mensagem para o seu pai, desejando- lhe saúde, felicidade e muitos anos de vida. De acordo com a tradição da Igreja Católica, este dia celebra-se em homenagem a São José, marido de Maria (mãe de Jesus Cristo).

Em Angola, a efeméride foi comemorada, pela primeira vez, de forma institucional, em 2009, com a pretensão de enaltecer a figura do pai para que seja, de facto, o pilar e o epicentro da moralização primária dos membros da família, com base nos princípios da angolanidade, da convivência e que se possa reflectir no seio da sociedade.

Últimas Notícias