loader

Presidente da República inaugura Magistério Mutu-Ya- Kevela

O presidente da República, João Lourenço, inaugurou neste Sábado, no município da Ingombota, província de Luanda, as instalações do Magistério Mutu-Ya-Kevela, que durante oito anos receberam obras de restauro

Com capacidade para acolher três mil e 200 alunos, em dois turnos, a instituição estará voltada à formação de professores para o pré-escolar, ensino primário e I ciclo do
ensino secundário. Nessa perspectiva, o Magistério Mutu-Ya-Kevela, que mantém a sua estrutura arquitectónica, terá simultaneamente turmas de aplicação de práticas pedagógicas dos formandos.

Neste edifício, erguido no início do século XX, as autoridades pretendem criar uma instituição de referência, na perspectiva de um ensino de qualidade e excelência, aliado a profissionalização e valorização do professor. Após o corte da fita e o descerrar da placa, o Presidente João Lourenço recebeu explicações da arquitecta Irene Neto Figueiredo sobre a obra de restauro, tendo de seguida efectuado uma visita guiada às instalações.

A estrutura do magistério comporta 31 salas de aulas, laboratórios (informática, biologia, física química, geologia, laboratório multimédia), três anfiteatros um ginásio e campo desportivo.

No quadro do pessoal terá 352 funcionários, dentre os quais, 267 são docentes. O estabelecimento, cujas obras de restauro estão orçadas em 24 milhões de dólares norte-americanos, deverá “acolher” iniciativas que promovam a melhoria do ensino da língua portuguesa e da matemática e aprendizagem de línguas estrangeiras (inglês e francês). A finalidade é a de desenvolver as capacidades intelectuais, laborais, cívicas, morais, éticas, estéticas e físicas, bem como o sentido patriótico dos cidadãos.

O alvo preferencial desta estratégia são os jovens. Na deslocação ao Magistério Mutu-Ya-Kevela, o Presidente João Lourenço esteve acompanhado pela primeira-dama, Ana Dias Lourenços e pelo vice-presidente da República, Bornito de Sousa, entre outras personalidades.

Breve Historial da Infra-estrutura Antigo Liceu Salvador Correia, actualmente Magistério Mutu-YaKevela, abriu em Luanda no princípio do século XX. O objectivo era acolher quase 20 mil alunos. Inicialmente denominado Liceu de Luanda, a infra-estrutura começou a funcionar a 15 de Setembro de 1919, num casarão que fora da companhia do Ambaca e que servia, ao mesmo tempo, de residência para os seus directores, na  rua da Misericórdia.

A 17 de Julho de 1937 foi adquirido um terreno e uma casa na Avenida Brito Godins, em Luanda, para aí ser edificado o futuro Liceu. O projecto foi elaborado pelo arquitecto José Costa e Silva. As obras começaram a 15 de Novembro de 1938 e a inauguração da nova sede ocorreu em Julho de 1942.

Em 1975, ano da Independência de Angola, o então Liceu Salvador Correia de Sá e Benevides foi baptizado com o nome Liceu Mutu-ya-Kevela, em homenagem ao soba do Bailundo que liderou uma revolta contra as autoridades portuguesas em 1902, no planalto central de Angola. Neste liceu estudaram vários nacionalistas angolanos, entre os quais, os antigos presidentes angolanos, António Agostinho Neto, José Eduardo dos Santos.

Fonte: Angop

Últimas Notícias