loader

Câmara de Comércio Angola-Espanha vai alavancar trocas comerciais

Os Corpos sociais da Câmara de Negócios Angola- Espanha tomaram posse na Terça-feira, em Luanda.

O país conta, desde Terça-feira última, com mais uma Câmara de Comércio. Trata- se de Câmara de Comércio Angola-Espanha, constituída com o objectivo de alavancar as relações comerciais entre os dois países. Na cerimónia, tomou posse Joaquim David, antigo líder da Sonangol, que também já foi Ministro das Finanças e da Indústria, como presidente da Assembleia Geral. Nelson Dias dos Santos é o presidente de direcção da nova Instituição, que promete desenvolver negócios para criar riqueza social entre angolanos e espanhóis.

O empresário espanhol Javier Marques Flores, do grupo Vital Ingenieria, é um dos 4 Vice-presidentes da Câmara de Negócios Angola- Espanha. O Conselho Fiscal tem como presidente o empresário Miguel Maria João, do grupo empresarial Tranzmaquinas LDA.O secretário de Estado para a Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas, Domingos Vieira Lopes, representou o Ministro das Relações Exteriores na cerimónia, que contou igualmente com as presenças dos ministros do Comércio, Jofre Van-Dúnem e da Indústria, Bernarda Martins.

O Embaixador do Reino de Espanha acreditado em Angola, Manuel Hernandes e o Vice- Governador do Moxico, Carlos Alberto Masseca também presenciaram o acto. Líderes da banca comercial angolana, empresários dos sectores publico e privado, empresários espanhóis assistiram igualmente ao nascimento da Câmara de Negócios Angola-Espanha, dois países que desenvolvem cooperação sólida em vários domínios há 28 anos. Agricultura, água, saneamento, educação, cultura, pescas, interior e direitos humanos são áreas que têm contado com o apoio da cooperação espanhola. O primeiro encontro empresarial entre angolanos e espanhóis teve lugar em Luanda em 2014.

Já foram realizadas 6 comissões bilaterais, tendo a primeira sido em 1989 e a última em 2005. Em 2013 teve lugar em Madrid um fórum económico Espanha-Angola. O Plano Nacional de Geologia, vulgo PLANAGEO, conta com o apoio de Espanha, país que já concedeu várias linhas de crédito a Angola, designadamente 600 milhões de euros em 2008, 500 milhões de euros em 2009 e 75 milhões de euros em 2017, para apoiar projectos conjuntos entre empresas angolanas e espanholas no fito de investir em vários sectores nacionais. Os dois Estados assinaram em 2007 um acordo sobre promoção e protecção recíproca de investimentos. Na África subsariana, Angola ė o segundo exportador do Reino de Espanha. Petróleo, pescado e minérios são os produtos que o país mais vende aos espanhóis. Com 40 anos de relações diplomáticas, a cooperação bilateral ango-espanhola tem como base o Acordo Geral de Cooperação assinado em Maio de 1987.

Últimas Notícias