loader

Clube Eleitoral Amigos do MPLA reitera apoio ao partido

O Clube Eleitoral Amigos do MPLA(CEA/ MPLA) reiterou o seu apoio incondicional ao partido no poder em Angola, segundo o seu presidente, Francisco Cardoso Pereira

POR: Ireneu Mujoco

Este clube, formado por um grupo de jovens voluntários, tem como objectivo a disseminação da orientação do próprio partido. Em entrevista a OPAÍS, o seu líder explicou que o clube, com núcleos provinciais em todo o país, capta as orientações deste partido e as divulga, designadamente os estatutos, os regulamentos e a própria história do MPLA. Segundo Cardoso Pereira, esta é a forma que o clube encontrou para ajudar esta maior força política do país, das muitas tarefas que tem, cujo alvo principal é a juventude. Explicou ser importante que a juventude, sendo o alfobre da sociedade, conheça a história do partido que a fonte considerou como o garante da estabilidade e do desenvolvimento. Disse ser necessário continuar a divulgar a história deste partido para se continuar a ter um “país uno e indivisível em qualquer circunstância”, afirmou. Argumentou que o MPLA, liderado por José Eduardo dos Santos, é um partido que galvaniza a vida de todos os angolanos e garante “a segurança sócio-económica e até cultural de todos os angolanos”.

Não somos activistas

Durante a conversa com este jornal, Cardoso Pereira informou que o seu clube não é de activistas políticos, mas de jovens que admiram o MPLA, enquanto Partido Político. “Nós não criamos novas ideias, nem um outro partido, mas apenas apoiamos as iniciativas do MPLA”, frisou o entrevistado deste jornal. Explicou não haver um paralelismo entre as actividades desenvolvidas pela sua organização e as feitas pela JMPLA, braço juvenil do partido no poder. Argumentou que o Clube Eleitoral Amigos do MPLA tem o seu calendário, mas que se diferencia do da “Jota”. “Nós não trabalhamos todo o tempo, mas o fazemos quando a situação assim o exigir, como aconteceu nas Eleições Gerais de 2017”, esclareceu.

Festividades

Olhando já para as festividades do 62º aniversário do MPLA, a realizar-se a 10 de Dezembro, o entrevistado anunciou a realização de uma série de actividades sócio-culturais e desportivas para saudar a data. Disse que a mesma coincidirá com a provável realização do congresso extraordinário do partido dos “camaradas”, que deverá eleger uma nova direcção, em substituição do actual presidente do partido, José Eduardo dos Santos. O líder do MPLA havia anunciado a sua retirada da vida política activa este ano. Sobre este assunto, Cardoso Pereira admite que será uma transição “tranquila e sem sobressaltos”, recordando que José Eduardo dos Santos deixará um bom legado ao próprio partido e à Nação Angolana em geral. Acredita que o sucessor do ainda presidente do MPLA vai dirigir o partido sem sobressaltos, na medida em que Eduardo dos Santos estará disponível para dar conselhos ao seu sucessor.

Bicefalia

No que tange a este assunto, o responsável do Clube Eleitoral dos Amigos do MPLA, na sua opinião, ela não existe, justificando ser má interpretação de alguns analistas políticos. Cardoso Pereira entende que as funções do Presidente do Partido estão bem definidas, assim como as do Presidente da República e Comandante-Em-Chefe das Forças Armada Angolanas.

Últimas Notícias