loader

Sonangol selecciona 14 candidatos à construção das refinarias do Lobito e Cabinda

A Sonangol seleccionou, entre 28 propostas recebidas, 14 candidatos à construção de novas refinarias no Lobito e Cabinda (sete em cada um dos casos), seguindo-se agora a clarificação das propostas e as negociações com os seleccionados, o que acontecerá até ao final de Agosto.

A Sonangol recebeu 28 propostas de empresas e consórcios de diferentes nacionalidades no âmbito de selecção de parceiros para a construção de duas novas refinarias, nas cidades do Lobito e Cabinda. Entre as propostas recebidas 16 visavam a construção da refinaria do Lobito, 7 a de Cabinda e outras 7 não especificavam o projecto pretendido. Das propostas recebidas foram seleccionadas 14, sete para o Lobito e sete para Cabinda. Em comunicado divulgado ontem ao final da tarde, a petrolífera estatal esclarece que “no âmbito da conclusão da primeira fase, a referida lista com as sete melhores propostas para cada projecto foi submetida ao Governo para apreciação, recomendação e decisão”.

Segue-se agora a fase seguinte do processo de selecção do parceiro ou parceiros que vão participar na construção das duas novas refinarias, no decurso da qual serão discutidas, clarifica das e negociadas com os seleccionados o desenvolvimento do processo de construção das duas unidades de refinação de petróleo. Esta fase decorrerá entre Abril e Agosto deste ano. O processo de selecção das entidades interessadas nos projectos de construção das novas refinarias teve início no 4º trimestre de 2017, com um anúncio a convidar empresas a manifestarem interesse e/ou propostas, até ao dia 31/12/17.

Posteriormente, tiveram lugar várias actividades, com realce para o encontro realizado com representantes de 64 entidades, em que se deu a conhecer informação relevante inerente a cada um dos projectos e os critérios de selecção das propostas, tendo as mesmas sido recepcionadas até ao dia 10 de Fevereiro de 2018. A construção das novas refinarias é um dos objectivos fixados no Programa de Governo com que o MPLA se apresentou às eleições, um propósito depois reafirmado no Plano Intercalar traçado para os primeiros seis meses de governação.

Últimas Notícias