loader

Secretário-geral adjunto da CASA–CE ingressa na UNITA

Depois de em Fevereiro deste ano, mais de cinquenta militantes da CASA-CE, terem abandonando esta força política, e aderido ao Partido de Renovação Social(PRS), no Huambo, mais um quadro sénior abandona

Texto de: Ireneu Mujoco

Chama-se David Kissadila e até Fevereiro deste ano era o secretário- geral da CASACE e membro do Conselho Presidencial desta força política coligada. Em conversa com O PAÍS, confirmou a sua saída desta coligação presidida por Abel Chivukuvuku, de espontânea vontade, para abraçar outros desafios na vida política.

Durante a sua estada nas fileiras da CASA-CE, disse ter feito parte de um grupo dos chamados independentes, mas que após uma análise minuciosa decidiu abandonar. “ Fui independente e cumpri o meu ciclo político, agora sou livre para abraçar um outro partido”, explicou David Kissadila.

Com uma larga experiência na vida política, tendo passado pelo extinto Partido Social Democrata(PSD), do malogrado Bengui Pedro João, Kissadila passa agora a reforçar a UNITA.

No dia 17 de Março, participou num acto político desta força política, realizado em Viana, alusivo aos 52 anos da sua fundação, e presidido pelo líder deste partido, Isaías Samakuva. Além de David Kissadila, o secretário para os assuntos eleitorais da CASA-CE no Cuando Cubango, conhecido por Muleleno, também abandonou a “casa”, rumando para a UNITA.

Fonte da direcção do partido do “galo negro”, confirmou a entrada destes dois quadros, incluindo mais um grupo de militantes cujo número não foi avançado. Deserção em massa no Huambo Recentemente, cinquenta e sete militantes, entre quadros de base e intermédios da coligação CASA- CE abandonaram esta formação política, filiando-se no Partido de Renovação Social(PRS) na província do Huambo.

Eles alegam não se reverem no surgimento do novo partido denominado “Podemos-JA”, fundado por Abel Chivukuvuku, mas que tem o rosto visível de Xavier Jaime. Para além de não se reverem no projecto “Podemos-JA”, dizem também discordar do actual dirigismo de Abel Chivukuvu, a quem acusam de nepotismo e falta de transparência na gestão dos recursos da coligação.

Entretanto, o secretário provincial do PRS, António Solia, confirmou a entrada destes novos militantes no seu partido, assegurando que foram bem recebidos e que o seu partido continua de mãos abertas para acolher outros.

Reformas no país nas prioridades da agenda do Executivo

O ministro da Economia e do Planeamento, Pedro da Fonseca, afirmou Sábado, em Moçamedes (Namibe) que as reformas em curso no país, particularmente as que ocorrem e ocorrerão em sede do programa de apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações, suportado por medidas tendentes a garantir a estabilização macroeconómica, constituem prioridades da agenda de trabalho do executivo.

Falando no encerramento do primeiro fórum sobre Oportunidades de Investimento, promovido pelo Governo local, no âmbito das Festas do Mar edição/2018, o governante disse que o executivo cumpre uma agenda cujo mérito reside na firme convicção de criar um ambiente propício para o desenvolvimento das economias locais, incluindo a da província do Namibe em que o sector privado é chamado a desempenhar um papel crucial.

“A realização do evento que tenho a honra de encerrar com esta comunicação tem lugar imediatamente a seguir a tomada de um conjunto de medidas que tenderão a mobilizar o sector privado nacional e estrangeiro, para a de-safiadora empreitada do crescimento económico, cujos resultados deverão constituir o suporte financeiro propiciador do bem-estar da população angolana, em particular do Namibe”, disse, Dentre as medidas a serem tomadas, o ministro apontou as que remetem o Estado para as funções de regulação da actividade económica e coordenação do desenvolvimento, tendo destacado a revisão da Lei de Investimento Privado e as que versam sobre a melhoria do ambiente de negócios, em particular as relacionadas com a simplificação.

Últimas Notícias