loader

1º de Maio apresenta hoje recurso de suspensão de Tramagal

O treinador do 1º de Maio de Benguela, Agostinho Tramagal, foi suspenso pelo Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol (FAF) por um ano e multado em USD 5 mil

POR: Constantino Eduardo, em Benguela

A direcção do 1º de Maio de Benguela recorre da deliberação do Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol, que suspende o técnico Agostinho Tramagal por um ano, por considerá-la injusta. A equipa da rua Domingos Do Ó acusa aquele órgão reitor do futebol de má-fé. Os proletários discordam categoricamente da decisão do órgão de Disciplina da FAF e, por isso, acusa-o de ter violado os seus regulamentos. A ilustrá-lo lamenta o facto de a sua direcção não ter sido notificada da decisão, tendo tomado conhecimento da suspensão do seu técnico apenas por via de um comunicado tornado público, quando o regulamento estabelece que a parte seja notificada para permitir, em obediência ao princípio do contraditório, contestar os factos.

“Já foi anunciado pela direcção do Maio que iríamos interpor um recurso em torno da deliberação do Conselho de Disciplina. Estamos a trabalhar no sentido e, até ao final do dia de hoje(ontem, 2) vamos dar entrada deste processo”, pontualizou à imprensa Victorino Videl, vice-presidente da formação. Segundo a mesma fonte, a medida é desproporcional e os factos alegados não correspondem arquivo /o país ao que efectivamente ocorreu no dia 9 de Março, data da partida. Do que sucedeu, continua o dirigente desportivo, não se entende o que terá motivado o árbitro António Caxala expulsar o treinador. “Levantou-se a hipótese de o treinador ter proferido palavras injuriosas e que motivaram a sua retirada do banco. Surpreendentemente, os dados que nós recebemos é que o treinador partiu para agressão. Ou seja, agrediu o árbitro auxiliar. São dados que nós não recebemos tal como devia ser”, expôs Victorino Videl. Em função dos factos e face aos dados em sua posse, Victorino Videl desconfia que o conselho de Disciplina tenha sido influenciado a agir desse modo, desrespeitando as normas.

O responsável refere que, em momento algum, o seu clube foi notificado da deliberação daquele órgão, soube-a por via de um comunicado tornado público pela referida instituição. “Não tomámos conhecimento como parte no processo, mas como pessoas, digamos, à margem do processo”, lamenta, reforçando a ideia de incumprimento dos regulamentos do órgão reitor do futebol “não é isso que o regulamento orienta. Os regulamentos orientam que, qualquer deliberação ou providência que o Conselho de Disciplina venha a tomar, este órgão deve notificar a parte. Neste caso, seria o primeiro de Maio de Benguela ou o agente em causa, neste caso o treinador”, elucidar, referindo que a suspensão do técnico acarreta consequências para a equipa.

FAF suspende Agostinho Tramagal por um ano

O técnico do 1º de Maio de Benguela, Agostinho Tramagal, foi suspenso pelo Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol (FAF) por um ano e multado em kwanzas, o equivalente a USD 5 mil, tendo em  atenção à taxa cambial do banco comercial em que efectuar o pagamento. O comunicado da FAF a que a Angop teve acesso Sábado, 31, em Luanda, não especifica em que circunstâncias é aplicada a sanção ao profissional. O castigo ao conceituado treinador surge na sequência de alegado comportamento menos correcto no jogo da 5ª jornada em que o 1º de Maio deslocou-se ao reduto do Desportivo da Huíla, onde empatou a zero, no dia 9 de Março.

Últimas Notícias