loader

Ruanda relembra vítimas do Genocídio de 1994

 Apesar de tudo, vinte anos depois, o Ruanda exibiu estatísticas surpreendentes na redução da pobreza e no crescimento económico de 8% ao ano

Texto de: Neusa Filipe

A Embaixada da República do Ruanda em Angola assinalou, ontem, o 24º aniversário do genocídio de 1994, com uma cerimónia que decorreu numa das unidades hoteleiras de Luanda.

Sob o lema “ Lembrar, Unir e Renovar”, a cerimónia presidida pelo embaixador do Ruanda acreditado em Angola, Alfred Kalisa, visou lembrar as vítimas do genocídio de 1994 contra os Tutsis no Ruanda. O genocídio não apenas matou entre 800 mil e 1 milhão de pessoas, isto nas estatísticas do governo, como acabou com toda a já precária estrutura do país. A referida cerimónia contou com a presença de outros embaixadores, da comunidade ruandesa em Angola e de representantes do Governo angolano.

O Ruanda é um pequeno país do centro da África que em 2014, vinte anos após o genocídio que assolou aquele país em 1994, recuperou a sua economia exibindo estatísticas surpreendentes no que diz respeito à redução da pobreza de 59% em 2001 para 44,9% em 2011, um crescimento econômico de 8% ao ano, PIB per capita de US$ 1,5 mil (contra US$ 575 em 1995), 95% de taxa de matrícula no ensino primário e taxa de alfabetização de 71%.

Segundo o relatório ‘Fazendo Negócio’ do Banco Mundial de 2013, o país aparece em 52º dos 185 países mais fáceis para fazer negócio e em 8º no ranking de melhores nações para se começar um negócio

Últimas Notícias