loader

Cuanza-Sul capturou de 28 mil toneladas de pescado em 2017

Benguela, Luanda e a província do Cuanza-Sul são os maiores centros de produção pesqueira do país. O município do Porto Amboím é onde há maior captura

POR: Borges Figueira

Vinte e oito mil e 185 toneladas de peixe foram capturadas em 2017 na província do Cuanza-Sul, superando as 18 mil e 141 toneladas em anterior período homólogo, segundo revelou, nesta Sexta-feira, o director provincial das Pescas, Adão da Silva Pereira De acordo com o responsável, a província do Cuanza-Sul possui peixe suficiente, o que se traduz num aumento expressivo das capturas, na ordem das dez mil toneladas em relação ao mesmo período anterior. Apesar de mostra-se favorável ao aumento das capturas, advertiu os armadores e pescadores artesanais locais para a necessidade de desenvolver a actividade de forma sustentável.

“O que se requer dos armadores e pescadores artesanais é uma atitude proactiva e aproveitar da melhor maneira possível as capturas feitas na região, reduzir as perdas e apostar no processamento do pescado”, disse. O Ministério das Pescas tem igualmente em carteira a construção de um terminal pesqueiro com acostagem, facto que impulsionará a descarga do pescado em condições de segurança. O fórum de revitalização da pesca artesanal debateu, entre outros temas, o ponto de situação do sector das pescas na região, “revitalização das infra-estruturas, acessos ao crédito, legalização das embarcações, consequências da falta de fiscalização”, importância do centro de processamento de pescado, revitalização do sector pesqueiro, medidas e políticas e contributo da pesca artesanal no desenvolvimento da economia nacional”. Os limites de pesca recomendados, que para a pesca artesanal devem ser feitos da costa até quatro milhas naúticas, para a semi-industrial de oito a 12 milhas e para além, reservada a pesca industrial.

Adão da Silva Pereira falou ao Jornal OPAÍS à margem da recente realização do fórum provincial de revitalização da pesca artesanal, que teve como recomendações finais a preservação dos recursos aquáticos e biológicos, melhoramento da fiscalização, bem como o combate da pesca ilegal, pôr de lado um maior entrosamento entre o governo local e o sector das pescas. A captura do pescado por parte do armadores fora dos limites impostos por lei, isto é, a quatro milhas náuticas da costa, por via do arrasto dos seus artefactos, foi fortemente debatida durante o encontro. Cuanza-Sul é uma província de Angola que possui uma área de 55.660 km² (4.7 % da área total do país), a sua população é de 1.881.873 habitantes e tem como capital a cidade do Sumbe, que se situa a 330 km de Luanda e 208 km de Benguela, tem um clima tropical, uma divisão administrativa de 12 municípios e 32 comunas e conta actualmente 26 cooperativas de pescadores.

Últimas Notícias