loader

Congolês morto em casino por usar cartas falsas

Um cidadão congolês, identificado apenas por Bienivinie, de 42 anos, foi morto, neste fim-de-semana, por supostamente ter usado cartas de jogos falsas durante um jogo no Casino Atlântico, em Luanda.

Além dele, os três cidadãos angolanos e dois congoleses com quem andava foram barbaramente espancados, na ocasião, por 11 indivíduos, dos quais três chineses e oito angolanos, segundo o porta-voz do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da Delegação Provincial do Ministério do Interior (MININT), intendente Mateus Rodrigues.

João Luyeye José, motorista do congolês Bienivinie, em declarações à Rádio Luanda, contou que foram agredidos com objectos contundentes. “Ligaram a mangueira na torneira e estavam a nos meter água na boca e no nariz.

Bienivinie foi o que mais sofreu. Já não aguentava, pedia água e que lhe soltassem. Dizia que vai morrer até que acabou por morrer”, contou. Os funcionários do casino aperceberam- se, através das câmaras de vigilância, que os clientes estavam a usar cartas falsas com o intuito de vencer o jogo.

Chamaram os seguranças que, de imediato, amarraram os presumíveis infractores e partiram para a agressão com ferros e paus. Insatisfeitos, os chineses e os seguranças, estes de nacionalidade angolana, amarraram as vítimas com fios elétricos e colocaram- nos em pé na piscina.

Por este motivo, os 11 são acusados de terem cometido os de crimes de homicídio voluntário e de ofensas corporais graves.

Últimas Notícias