loader

Mais de 100 estudantes desmaiam no Lubango

Um total de 125 alunos do colégio Esperança, localizado na cidade do Lubango, desmaiaram na manha de ontem, no interior do referido estabelecimento de ensino privado.

João Katombela, na Huíla

Contrariamente ao que aconteceu na última Sexta-feira, dados preliminares apontam que estes não foram causados por inalação de gaz pimenta, como teria ocorrido na cerimónia de baptismo de caloiros e que vitimou 78 estudantes. Os alunos que desmaiaram foram assistidos no banco de urgências do Hospital Central do Lubango.

Euclides Lucas, uma das vítimas, disse à Radio Mais Huíla, que tudo começou no interior de uma das salas, tendo mais tarde se instalado um “tumulto”. “Começou em duas salas de enfermagem e depois se alastrou para toda a escola. Não conseguimos precisar se o que causou os desmaios veio do lado de fora ou de dentro”, contou.

Entretanto, o director clínico do Hospital Central do Lubango, Augusto da Fonseca, explicou que muitas das vítimas eram as mesmas que haviam desfalecido na semana finda. Por outro lado, o médico revelou que o caso de ontem terá começado com uma aluna asmática e que, dos 125 pacientes, 106 estavam com dificuldades respiratórias.

“A situação terá sido desencadeada por uma paciente asmática, bem conhecida, que deu-lhe uma crise na sala de aulas e, em função disso, em cascata, criou-se um pânico e os outros acabaram no mesmo estado”, disse.

Medo pode estar na origem dos desmaios desta Segunda-feira Augusto da Fonseca considera que os desmaios de ontem podem ter sido causado pelo medo do que aconteceu na Sexta-feira passada. Garantiu que o estado clínico dos referidos pacientes é estável, mas, ainda assim, recomenda aos familiares das vítimas que prestem maior atenção, na evolução da saúde dos mesmos, para que se evite situações análogas.

Até ao fecho dessa edição, 75 dos 125 pacientes já haviam recebido alta, sendo que os restante se encontravam internados por apresentarem dificuldades respiratórias.

Últimas Notícias