loader

JMPLA propõe diálogo “construtivo” para pôr fim à greve

O Sindicato Nacional de Professores (Sinprof) retomou na Segunda-Feira a terceira fase da greve nacional dos docentes prevendo terminar a 27 deste mês.

O primeiro secretário nacional da JMPLA, Sérgio Luther Rescova Joaquim, apelou ontem, em Luanda, à direcção do Sindicatos- Nacional dos Professores (Sinprof) e ao Ministério da Educação a ultrapassarem tão breve quanto possível o diferendo existente, que resultou na entrada em greve dos professores, situação que está a prejudicar os jovens estudantes, em particular, e a sociedade em geral. “O nosso apelo vai no sentido da necessidade de se reforçar o diálogo entre os principais intervenientes no processo e encontrarem as melhores soluções para o termo da situação da greve”, afirmou.

O dirigente da JMPLA acrescentou: “acreditamos que o Executivo está a dar tratamento à situação e esperamos que se solucione o mais breve possível, nos termos da lei e das negociações, para não prejudicar a implementação dos programas de formação, além de outros prejuízos imediatos para os jovens, suas famílias e a sociedade”. Sérgio Luther Rescova fez o apelo no final da visita que efectuou às instalações do Instituto de Telecomunicações (ITEL), no âmbito da jornada Abril Jovem 2018.

O Sinprof retomou desde Segunda- feira a Terceira fase da greve nacional dos docentes, prevendo terminar a 27 deste mês de Abril. Durante a conferência de imprensa de anúncio da greve, o presidente do Sinprof, Guilherme Silva, referiu que os professores do país estão “descontentes e agastados” com as condições laborais e salariais, “por não haver vontade política e sensibilidade por parte do Executivo para solucionar os problemas essenciais dos professores, que se arrastam há anos”.

Últimas Notícias