loader

Dia da Juventude divide partidos político

Alguns partidos políticos com assento parlamentar estão divididos quanto a representatividade em relação ao 14 de Abril, Dia Nacional da Juventude angolana que hoje se assinala. Segundo fez saber a CASA-CE o facto de a data ter sido instituída pelo MPLA, por altura do partido único, faz dela não consensual e representativa. Lindo Bernardo Tito defende que se estabeleçam datas nacionais que sejam unânimes, onde todas as sensibilidades possam se rever. “Esta data é do MPLA e não dos angolanos, pois muitos jovens não têm simpatia por este partido”.

Entretanto, o MPLA numa nota divulgada esta Sexta-feira (13) a propósito da data faz “mea culpa” e defende a redefinição do Plano Nacional da Juventude. Neste mesmo documento, o MPLA, partido que de ANGOP tém o Governo em Angola, reafirma a necessidade de proporcionar um apoio integral à juventude angolana, inserindoa no mercado de trabalho.

Desta maneira, a entourage do partido dos ‘camaradas’ entende poder beneficiá-los com programas e instrumentos de suporte ao primeiro emprego, ao auto-emprego e ao empreendedorismo. Segundo uma nota do Bureau Politico do partido dos “camaradas” tornada público nesta Sexta-feira (13) por ocasião de mais um aniversário do Dia da Juventude Angolana, aquele partido manifesta vontade de valorizar os estágios e a formação profissional para os jovens.

Segundo refere o mesmo documento, é deste modo que o partido liderado por José Eduardo dos Santos quer uma maior inserção no mercado de jovens, baseada em avaliação periódica das necessidades de força de trabalho, nos diversos sectores públicos e privados da economia angolana”.

“O MPLA continuará a promover a educação dos jovens para o amor à Pátria, o respeito dos valores e tradições do povo angolano, incentivando à cultura da democracia e dos ideais da paz, da liberdade, do trabalho e da justiça social, mediante a prática dos princípios do humanismo e da solidariedade”, lê-se no documento.

De acordo com o MPLA, esta inserção dos jovens implicará a redefinição de prioridades e projectos do Plano Nacional de Desenvolvimento da Juventude, pressupondo a melhoria da sua qualidade de vida, com destaque para a saúde, a habitação e a democracia participativa.

Últimas Notícias