loader

Ataque mata 14 extremistas e 8 soldados no Egipto

Catorze extremistas e oito soldados egípcios morreram neste Sábado (14) num ataque a um campo militar na península do Sinai, anunciou o Exército.

Os 14 extremistas detonaram os explosivos depois de não terem conseguido permissão para entrar no local. O exército havia anunciado a morte de 27 extremistas durante os últimos dias numa operação antiterrorista no Sinai, onde está presente o braço egípcio do grupo Estado Islâmico (EI). Num comunicado, fontes militares informaram sobre a prisão de 114 suspeitos e a destruição de um campo de treinamento. Em Fevereiro teve início uma operação antiterrorista no Sinai, onde uma insurreição extremista ganhou força após o derrube pelo Exército do presidente islamita Mohamed Morsi em 2013. Neste Sábado, o Presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, prolongou por três meses o estado de emergência decretado em Abril de 2017.

Últimas Notícias