Carta do leitor: Polícia e táxis, tudo igual

Caro director Há vícios que custaram a nos sair, um deles é o da confusão. Aliás, acho até que determinadas coisas más, para nós ficaram já normais. Todos os dias, quem vem pela Avenida Comandante Fidel Castro no sentido Cacuaco – Benfica, na saída para o Lar do Patriota é uma confusão que ninguém merece.

POR: Manuel Constantino Evambi

Está lá sempre a Polícia, só não se entende para quê está lá. Mesmo debaixo da travessia aérea, a pedonal, montaram uma praça e também uma praça de táxis, a menos de quinze metros da curva. O tempo que se perde aí é incalculável. Outra mostra de que somos um país sub-desenvolvido, porque os países desenvolvidos procuram soluções para os seus problemas e para facilitar a vida dos seus cidadãos, mas nos sub-desenvolvidos é tudo deixado como está e ninguém move uma palha para corrigir o que está mal, é o caso da rotunda da Camama. Aí mesmo, ao lado do cemitério. Construíram uma rotunda nova, um viaduto, mas não adiantou nada, porque os velhos hábitos persistem. Naquela rotunda surgiram umas três praças, e, como não podia deixar de ser, os taxistas também fizeram lá as suas praças. E, inevitável, também há lá sempre agentes da Polícia. Mas aí é mesmo o inferno. Ao lado do cemitério há espaço mais do que suficiente para os taxistas trabalharem à vontade e sem pôr em risco a vida dos utentes, mas não, tem de ser mesmo em cima da rotunda. Resultado: engarrafamentos a toda a hora, confusão e acidentes. Mais à frente, perto da Administração da Camama, outra vez táxis, Polícia, lojas, engarrafamento, venda ambulante, pracinhas, etc. E nisto tudo, além dos táxis Hiace, agora há milhares dos pequeninos e de qualquer cidadão que aproveita para fazer uns trocos sem mais nem menos e em qualquer lugar. A condução que praticam não lembra nem a um realizador de filmes de animação. É de doidos. E, mais uma vez, a Polícia só olha, quando os manda parar, mesmo sabendo da actividade ilegal que lesa os cofres do Estado, porque não pagam impostos, não sei o que acontece… mas os polícias gostam de ficar nestes locais, lá isso gostam.