loader

Angola presente no VIII Encontro de Escritores de Língua Portuguesa em Cabo Verde

O evento, que terá início esta Quinta-feira no auditório da Universidade de Cabo Verde (UNICV), tem como lema principal “A Cidade e a Literatura: Conexões entre Cidadania, Criatividade e Juventude”. É uma iniciativa da União das Cidades Capitais Luso-Afro-Américo-Asiáticas (UCCLA) em colaboração com a Câmara Municipal da Cidade da Praia

POR: Augusto Nunes

Os escribas David Capelenguela e Jacques dos Santos representarão Angola no VIII Encontro de Escritores de Língua Portuguesa, a decorrer de 19 a 21 deste mês na Universidade de Cabo Verde (UNICV). O encontro, com a duração de três dias, juntará escritores idos do Brasil, de Angola, de Portugal, de Moçambique, da Guiné Bissau, de São Tomé e Príncipe, de Macau, de Timor Leste e de Cabo Verde na qualidade de anfitrião. Segundo informações da UCCLA, promotora do encontro, a presente edição tem como tema principal “A Cidade e a Literatura: Conexões entre Cidadania, Criatividade e Juventude” e três subtemas, “A Literatura e Cidadania”, “A Literatura e Criatividade” e “A Literatura e a Juventude”.

De acordo com a organização, trata-se de um encontro literário concentrado na Língua Portuguesa, que se espera contribuir para o diálogo e o enriquecimento entre os escritores dos diferentes países e continentes convidados. Para esta edição de 2018 estão já confirmadas as presenças dos escritores anfitriões Fátima Fernandes, Hermínia Curado, Jorge Tolentino, Judite Nascimento, Manuel Brito Semedo e Nuno Rebocho. De Angola são esperados os escritores David Capelenguela e Jacques dos Santos, e de Portugal, António Carlos Cortez e José Carlos Vasconcelos. O Brasil estará representado nesta conferência pela escritora Tatiana Lévy e o Arquipélago de Macau com Zhang Weimin.

Segue-se a República da Guiné- Bissau, com Tony Tcheka, Moçambique com Conceição Queiroz, São Tome e Príncipe, com Olinda Beja e Timor-Leste com o escritor Luís Costa. A organização do evento salienta que as anteriores edições congregaram mais de 100 escritores, com destaque para alguns que ficaram consagrados pelos principais prémios literários das literaturas escritas em Língua Portuguesa, incluindo 5 Prémios Camões. Entre eles figuram Arménio Vieira, Eduardo Lourenço, João Ubaldo Ribeiro, Pepetela e Mia Couto, mas também escritoras de diferentes gerações e tradições literárias. Recorde-se que as anteriores edições tiveram lugar na cidade de Natal (Brasil), em Luanda (Angola) e na cidade da Praia (Cabo Verde).

Convidados angolanos

David Capelenguela, nascido em 1969, na província da Huíla, é autor de várias obras e muito recentemente lançou na União dos Escritores Angolanos o seu 14º livro com o título “Egos do Fogo”, e já está a preparar o próximo. O escritor tem publicados vários livros, dos quais “Vozes Ambíguas”, “Acordanua”, “Véu do Vento”, “Gravuras Doutro Sentido”, “Tipo-Grafia Lavrada” e “Verso Vegetal”, entre outros. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, onde é mestrando em Ciências Jurídico-Económicas e Desenvolvimento, é membro da União dos Escritores Angolanos. Já Jacques Arlindo dos Santos, nascido na aldeia de Dala – Uso, em Calulo, no Libolo, Província do Cuanza-Sul, a 6 de Outubro de 1943, é um profissional de seguros reformado.

Foi presidente da Associação Cultural e Recreactiva Chá de Caxinde, de que foi membro fundador, de 1989 a 2016. Exerceu a função de director do mensário cultural “O Chá”. É escritor, cronista e também livreiro, e ainda membro da União dos Escritores Angolanos, da ADRA e da Associação Tchiwela de Documentação. Em 2004 foi distinguido com o título de Grande Oficial da Ordem do Rio Branco, comenda outorgada pela Embaixada do Brasil em Angola. Lançou muito recentemente no Espaço Caxinde, a obra “Subitamente no Cacimbo” ou a quase “Primavera Regenerativa” .

Obras publicadas

“Casseca-Cenas da Vida” em Luanda (1993), ”Chove na Grande Kitanda” (1996), “ABC do Bê Ó” (1999), “Berta Ynari ou o Pretérito Imperfeito da Vida” (Grande Prémio Sonangol de Literatura de 2000), “Kasakas & Cardeais” (2002), “101 Crónica Deste e de Outro Tempo” (2017) e “NGHÉ- RI-HI?” (Maka da Grande Família) (2017).

Últimas Notícias