loader

BNA assegura salários de expatriados

Na Segunda-feira, o Banco Nacional de Angola (BNA) realizou um leilão de divisas em que procedeu à venda de 38,3 milhões de euros, informou o banco central em comunicado divulgado em Luanda

Banco Nacional de Angola concluiu o processo de regularização do pagamento de salários que aguardavam por cobertura cambial na banca comercial, com a realização, Segunda-feira, de um leilão de divisas em que procedeu à venda de 38,3 milhões de euros, informou em comunicado divulgado em Luanda.

O leilão, cuja taxa de câmbio média foi de 268,46 kwanzas por euro, para a venda de divisas para a cobertura de salários de trabalhadores expatriados do sector não exportador enquadrouse na estratégia do banco central angolano de reduzir o número de operações cambiais pendentes de execução.

O banco central aproveitou para recomendar às entidades empregadoras residentes que no acto de contratação, renovação ou revisão dos contratos de trabalho com impacto na balança de pagamentos tenham em conta o contexto de menor disponibilidade cambial, de correcção de preços em curso na economia e o cumprimento estrito da regulamentação cambial em vigor.

Refira-se que as dificuldades no repatriamento de salários de expatriados arrastam-se desde 2015 e o então secretário de Estado da Internacionalização de Portugal, Jorge Costa Oliveira, reuniu- se com o governador do BNA em Julho de 2016, mostrando-se convicto de que os vários meses de atraso poderiam começar a ser resolvidos até final desse ano.

Durante a mesma visita a Luanda, Jorge Costa Oliveira anunciou que o Governo português estava a estudar o lançamento de uma linha de crédito para permitir regularizar os então 160 milhões de euros de salários que há vários meses os trabalhadores portugueses em Angola não conseguiam repatriar. Com Agências

Últimas Notícias