loader

Aécio Neves será julgado por corrupção

O ex-candidato à Presidência e actual senador pelo PSdB-MG, Aécio Neves, será julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que esta Terça-feira (17) admitiu a denúncia por corrupção e tentativa de obstrução da Justiça

Aécio, de 58 anos, disputou as eleições de 2014 e perdeu na segunda volta por uma margem apertada contra Dilma Rousseff. A Procuradoria-Geral da República o acusou de “solicitar 2 milhões de Reais ao empresário Joesley Batista, oferecendo como contrapartida actuação parlamentar em favor do Grupo J&F”, propriedade da família Batista, e também de usar o seu cargo para tentar obstruir as investigações contra ele e os seus correligionários.

Nesta Terça-feira, os cinco juízes da Primeira Turma do STF aceitaram por unanimidade as acusações de corrupção, e apenas um deles rejeitou a acusação de tentativa de obstrução da Justiça, mas acabou vencido por 4 votos a 1.

“Não cometi crime algum. Minha prioridade será apresentar à Justiça todos os factos que demonstram a absoluta correcção dos meus actos e dos meus familiares”, afirmou Aécio em nota oficial pouco após o veredicto. Junto com Aécio, foram denunciados a sua irmã e o seu primo.

“A verdade há-de prevalecer”, defendeu. Neto de presidente, ex-deputado e ex-governador de Minas Gerais, Aécio foi durante muitos anos o rosto da oposição ao governo PT, especialmente na época em que concorreu à Presidência.

Mas após o escândalo causado pela delação dos executivos da JBS em 2017, Aécio foi afastado da presidência do PSDB e temporariamente suspenso do seu cargo de senador.

Últimas Notícias