loader

36 casos de dengue confirmados no Cuanza-Norte

Os pacientes diagnosticados com a doença activa ainda não apresentam a forma hemorrágica, mas as autoridades sanitárias receiam que a mesma se agrave e dificulte o seu controlo. Outros 47 casos estão sob investigação

A província do Cuanza-Norte confirmou nas últimas duas semanas 36 casos positivos da doença em pacientes testados em diferentes unidades sanitárias, segundo a responsável local da Saúde, Filomena Wilson, citada pela Angop.

Os casos confirmados são resultado da elevação de 78 para 143 pacientes que as autoridades sanitárias suspeitavam tratar-se de dengue. Filomena Wilson frisou que neste momento estão sob investigação outros 47 casos.

Os pacientes diagnosticados com a doença activa ainda não apresentam a forma hemorrágica, todavia, as autoridades sanitárias receiam que a mesma passe à forma hemorrágica, o que poderá dificultar o seu controlo. De acordo com Filomena Wilson, desde a eclosão da epidemia apenas uma pessoa foi internada no hospital provincial, onde, apesar do prognóstico reservado que apresenta, continua a receber tratamento médico na unidade de cuidados intensivos do referido hospital.

A paciente faz parte do grupo dos primeiros 78 casos suspeitos de dengue, sem registo de óbito, detectados no período de 4 a 9 deste mês, no município do Cazengo, pelas autoridades sanitárias, lançando o alerta sobre a existência da doença na província. Depois de Cazengo (sede da província), Lucala, com um caso suspeito, é o segundo município da província com indícios da doença.

O primeiro caso de dengue no Cuanza-Norte foi diagnosticado em 2004, num cidadão brasileiro que trabalhava na província como empreiteiro de obras de construção civil e que viria a falecer em consequência da doença.

No país, o primeiro caso foi registado no século passado na cidade de Moçâmedes, província do Namibe. A dengue é uma doença viral, ou seja, causada por vírus, e transmitida pela fêmea do mosquito chamado de Aedes Aegypti. Esse mosquito é transmissor não apenas da dengue, mas também da febre amarela.

É um insecto que gosta de picar as suas vítimas durante o dia e põe os seus ovos em água limpa e parada. O que difere o Aedes Aegypti dos outros mosquitos é que ele apresenta várias pintinhas brancas no seu corpo. A dengue apresenta sintomas,como febre alta, dores de cabeça, dores nos músculos e nas articulações.

Outros ainda apresentam dores na barriga, dor nos olhos, indisposição, enjoos, vômitos, falta de apetite e manchas vermelhas na pele.

Últimas Notícias