Marcos Nhunga anuncia privatização do perímetro irrigado das Gangelas

O perímetro irrigado das Gangelas, localizado no município da Chibia, província da Huíla, poderá ser privatizado nos próximos tempos, anunciou o ministro da Agricultura e Florestas, Marcos Nhunga

O ministro da Agricultura e Florestas, Marcos Alexandre Nhunga realizou, no último final de semana, uma visita de trabalhao à província da Huíla, tendo visitado vários municípios Durante a visita ao perímetro irrigado das Gangelas, Marcos Nhunga admitiu, para breve, a privatização daquele canal.

No entanto, não avançou como será encontrada a empresa gestora. “Já foi feito um levantamento sobre as Gangelas, cujo relatório e propostas que foram remetidos ao gabinete do Presidente da República, João Lourenço, de quem se aguardam orientações”, declarou.

Para Marcos Nhunga, só com o contributo dos empresários o canal de irrigação poderá dar o seu contributo para alavancar a diversificação da economia nacional, através da produção em grande escala de laranja, limão, manga e goiaba.

“O governo quer tornar o perímetro irrigado das Gangelas um potencial na produção de citrinos, para revitalizar a economia em Angola, porque o desenvolvimento do país passa igualmente por isso”, enfatizou. Reconheceu que a província da Huíla assume um papel importante no programa de desenvolvimento agrícola, porque há muitas frutícolas na região, além dos cereais, hortícolas e tubérculos.

O Perímetro Irrigado das Gangelas é um projecto concebido pelo governo em Setembro de 2008, no município da Chibia, numa extensão de 6.220 hectares vocacionada à produção de citrinos, numa escala de 233 plantas para cada cem hectares, assegurados por 68 agricultores. Na mesma ocasião, Marcos Nhunga garantiu a realibilitação do canal da Vila Branca, município de Caluquembe.

O canal paralisado desde a década de 70, tem um percurso de 12 quilómetros, com capacidade para irrigar um perímetro de 500 a 800 hectares em benefício de 5 mil famílias da Vila Branca.

Outros perímetros irrigados Além do perímetro irrigado das Gangelas, no município da Chibia, província da Huíla, o país conta com outros perímetros, nomeadamente, do Missombo (Cuando-Cubango), na província do Moxico, de Caxito (Bengo) e da Matala, na província da Huíla.

Os perímetros irrigados visam garantir o aumento da produção agrícola e a segurança alimentar, através de cultivo de produtos diversos para o ano inteiro. As províncias do sul do país, a exemplo da Huíla, muito assoladas pela estiagem, é uma das que mais necessita de perímetros irrigados. A província possui dois, designadamente, da Matala e das Gangelas.