loader

Angola na 3ª Convenção Internacional da Saúde em Cuba

O secretário de Estado para a Saúde Pública, José Cunha, participou em Cuba, no final do mês transacto, na terceira Convenção Internacional de Saúde, denominada “Cuba Saúde 2018”, no Palácio das Convenções de Havana.

Uma nota de imprensa do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério da Saúde, distribuída ontem a O PAÍS, indica que o fórum decorreu de 23 a 27 de Abril sob o lema: “Saúde universal para o desenvolvimento sustentável”. A cooperação médica com Cuba e Cooperação Sul-Sul foi o painel temático reservado e Angola, por via do seu representante, que na sua comunicação fez uma resenha sobre os avanços alcançados e os desafios da saúde no país, no âmbito da estratégia de Cuba para a cooperação Sul-Sul.

À margem do encontro, uma vasta agenda esteve reservada para o governante angolano e a sua delegação, que aproveitou a ocasião para estabelecer encontros com as autoridades cubanas do sector da Saúde, nomeadamente a sua vice- ministra, Márcia Cobas, e o vice- presidente do Comité Executivo do Conselho de Ministros, Ricardo Cabrisas Ruiz. À margem da convenção, José Cunha concedeu audiências separadas ao ministro da Saúde do Ghana, Alex Segbefia, e a representantes da ANTEX, com quem analisou a cooperação entre os dois países. Teve ainda encontros com o corpo directivo da Escola Nacional de Saúde Pública, com as representantes da Comercializadora dos Serviços Médicos de Saúde, bem como da Farma-Cuba, Exportação.

Visitou ainda a feira da organização Pan-Americana de Saúde, um Policlínico Universitário, o Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia, a ENCOMENDE – Distribuidora de Medicamentos, o Centro de Controlo Estatal de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos. No fim da agenda, manteve um encontro com a comunidade estudantil angolana no geral, e um encontro com estudantes de medicina, em particular, com os quais conversou e auscultou os seus anseios e perspectivas. À 3ª convenção da Saúde de Cuba participaram três mil e 258 individualidades repartidas em 81 delegações, 27 das quais representados por ministros da Saúde.

O evento, que ocorre de dois em dois anos, é patrocinado por prestigiosas organizações nacionais e internacionais e tem entre os seus propósitos debater sobre a saúde global e regional e a experiência cubana, além de expor as mais modernas tecnologias no campo da saúde e biotecnologia. É, também, um espaço de reflexão comprometida, focada na discussão das questões mais relevantes ligadas à agenda internacional sobre saúde, bem como uma oportunidade única para proporcionar intercâmbio e negócios ligados aos itens da agenda. Tem servido para reafirmar a necessidade de considerar a melhoria da saúde da população como determinante do desenvolvimento social.

Últimas Notícias