loader

Análise Diária: A segunda emissão de Eurobonds correspondeu à colocação de 3 mil milhões USD

As taxas de juro para os Eurobonds emitidos pelo Governo situaram-se em 8,25% e 9,375%

POR: Atlantico

Espaço Angola

O Governo colocou no mercado de títulos Eurobonds nas maturidades de 10 e 30 anos, com taxas de juro de 8,25% e 9,375%, respectivamente.  A Base monetária em moeda nacional registou ao longo do mês de Março aumento de 4,56% face ao mês anterior, situando-se em 1.416,001 mil milhões AOA.

Espaço Internacional

EUA: O Federal Reserve (Fed) decidiu manter inalterada a taxa de juro de referência, em 1,75%, depois de ter elevado em 0,25 p.p. no mês de Fevereiro. Zona Euro: O Produto Interno Bruto referente ao primeiro trimestre de 2018 desacelerou 0,3 p.p. face ao período homólogo, fixando- se em 2,5%.

Visão Atlantico

O Governo colocou no mercado de títulos Eurobonds nas maturidades de 10 e 30 anos, com taxas de juro de 8,25% e 9,375%, respectivamente. O montante colocado atingiu 3 mil milhões USD, repartidos em 1,75 mil milhões na maturidade de 10 anos e 1,25 mil milhões USD na maturidade de 30 anos. Destaca-se que o montante colocado situou-se acima do inicialmente previsto no Despacho Presidencial nº 24/18 de 05 de Março, que autorizava o ministro das Finanças a conseguir o financiamento de até 2 mil milhões USD. As necessidades financeiras do país, decorrentes dos sucessivos défices na balança corrente e dos défices fiscais desde 2014, têm privado o país de poupanças e divisas necessárias para o financiamento de projectos estruturantes da economia.

A emissão de Eurobonds parece ser uma alternativa adoptada para colmatar o gap que se criou entre as necessidades e as capacidades de financiamento do país, desde a primeira emissão em 2015 de 1,5 mil milhões USD, a taxa de juro de 9,5%. • O Produto Interno Bruto referente ao primeiro trimestre de 2018 desacelerou 0,3 p.p. face ao período homólogo, fixando-se em 2,5%. O desempenho apurado representa a primeira desaceleração em oito trimestres consecutivos, e poderá reflectir as incertezas referentes às relações comerciais, expectativas de normalização da política monetária do Banco Central Europeu e a recuperação do preço das commodities. Em comparação ao trimestre anterior, o desempenho da economia esteve em linha com as projecções dos analistas, que estimavam uma redução para 0,4%, após atingir 0,7%.

Últimas Notícias