loader

Nollywood a indústria milionária da Nigéria

A indústria do Cinema na Nigéria produz anualmente dois mil filmes, hoje é um sector prioritário no plano de crescimento económico do país

POR: Gisela Silva, enviada ao Dubai

O desenvolvimento da indústria de Nollywood, a posição actual de filmes nigerianos e criatividade, foi um dos assuntos abordados na quinta 5ª edição do Diálogo Digital, uma plataforma facilitada pela MultiChoice África, que terminou Quinta-feira no Dubai, Emirados Árabes Unidos. O cinema da Nigéria tem crescido nos últimos anos, e o número de produções anuais levaram ao surgimento de Nollywood, uma indústria comparada à Bollywood (Índia), quando se trata do volume de produções cinematográficas. O mercado cinematográfico da Nigéria começou exclusivamente com o homevideo (videocassete), pois a maior parte da produção não conhece uma distribuição oficial.

A questão da fraca qualidade da produção foi levantada no início dos anos 1990, ainda assim, a Nigéria avançou para a divulgação dos conteúdos cinematográficos produzidos localmente. Segundo Femi Odugbemi, CEO da Zuri24 Media Limited (produtora cinematográfica da Nigéria), a aposta na divulgação dos conteúdos produzidos pelos cineastas nigerianos, conduziu à um nova mentalidade em Nollywood. Aos poucos, a indústria do cinema está ser reformulada e a contribuir para a criação de estruturas formais que permitem aos cineastas o acesso aos financiamentos público e privado. Propostas de negócios e contratos já se tornaram uma parte indispensável nos negócios de Nollywood, ajudando a criar novas empresas. Femi Odugbemi, reconheceu que há ainda um longo caminho a percorrer, para alcançar a qualidade desejada nas produções cinematográficas, porém revelou que apesar de uma parte considerável da indústria do cinema nigeriano continuar informal, a mesma foi declarada como um sector de 3,3 bilhões de dólares americanos pelo Governo nigeriano em 2014.

Em 2016, as bilheteiras combinadas de Nollywood alcançaram 3,5 bilhões de naira (11,5 milhões de dólares americanos) e, em 2017, Nollywood foi apontada como um dos sectores prioritários identificados no Plano de Recuperação Económica e Crescimento do Governo Federal da Nigéria. A indústria cinematográfica da Nigéria emprega actualmente duzentas mil pessoas, sendo o segundo maior empregador do país, com uma produção de 2 mil filmes/ano. Segundo a Odugbemi, as soluções digitais abriram várias possibilidades nos subsetores de Nollywood, incluindo a distribuição, produção, recursos humanos e gestão. Além das salas de cinema, que são escassas no país, os dispositivos móveis garantem que 30 milhões de assinantes activos da rede GSM (Sistema Global para Comunicações Moveis), tenham acesso aos conteúdos cinematográficos. Cerca de 25% dos assinantes gastam, em média, mil e quinhentos Naira por mês em filmes, o que equivale a uma receita anual de 585 bilhões de Naira (2 bilhões de dólares americanos). Femi Odugbemi concluiu que, apesar dos desenvolvimentos em curso, o ADN de Nollywood permanece constante, aliada à sua reputação de ser uma plataforma artística para contar histórias que captem a atenção do público em todo o mundo.

Últimas Notícias