loader

Governo colocou no mercado de títulos Eurobonds nas maturidades de 10 e 30 anos

O montante colocado atingiu 3 mil milhões USD, repartidos em 1,75 mil milhões na maturidade de 10 anos e 1,25 mil milhões USD na maturidade de 30 anos. Destaca-se que o montante colocado situou-se acima do inicialmente previsto no Despacho Presidencial nº 24/18 de 05 de Março, que autorizava o Ministro das Finanças a conseguir o financiamento de até 2 mil milhões USD.

As necessidades financeiras do país, decorrentes dos sucessivos défices na balança corrente e dos défices fiscais desde 2014, têm privado o país de poupanças e divisas necessárias para o financiamento de projectos estruturantes da economia.

A emissão de Eurobonds parece ser uma alternativa adoptada para colmatar o gap que se criou entre as necessidades e as capacidades de financiamento do país, desde a primeira emissão em 2015 de 1,5 mil milhões USD, a taxa de juro de 9,5%. A Conta de Bens registou superavit de 2,67 mil milhões USD no mês de Março, que representa um aumento de 32,8% face ao mês anterior.

O petróleo continua a ser o principal produto de exportação do país, e o aumento dos níveis de preço nos últimos meses têm contribuído decisivamente para o desempenho positivo da conta de bens na balança de pagamento do país. Não obstante a isso, o desempenho positivo da conta durante o período de Março, poderá reflectir o efeito da redução das importações resultante da depreciação da moeda, sendo que se registaram reduções nas quantidades de petróleo exportado em 3,5%, e dos preços das ramas angolanas em 5,1% no mês de Março.

O crédito concedido aos diversos sectores da economia durante o mês de Março, registou um aumento de 1% face ao mês anterior, ao fixar-se em 3,9 mil milhões AOA. A actividade de Produção e Distribuição de eletricidade, gás e de água registou o maior crescimento, em torno de 13%, enquanto, a actividade de comércio recebeu a maior dotação, aproximadamente 24% do total do crédito concedido.

O desempenho do crédito à economia, poderá reflectir a actual situação que o país tem ultrapassado, com taxas de juro elevadas, baixas taxa de crescimento e altas taxas de inflação, aliada aos constrangimentos estruturais continuam a inibir o surgimento de projectos economicamente viáveis e aptos a captação de maiores níveis de crédito junto do sector bancário.

As negociações realizadas no mercado secundário de Dívida Pública ao longo do mês de Abril atingiram 68,974 mil milhões AOA, um crescimento de 332,5% face ao período homólogo.

O desempenho positivo do mercado secundário continua a reflectir o aprofundamento dos fundamentos do mercado de dívida, o aumento da confiança nos seus mecanismos, o incremento da sua relevância no sector financeiro e o reconhecimento como alternativa às poupanças das famílias e empresas. Neste sentido, o seu aprofundamento e extensão para as transacções de dívida privada apresentam-se como desafios que poderão conferir maior robustez, consistência e liquidez ao sistema financeiro e na melhora dos níveis de financiamento à economia.

Espaço Internacional
EUA – A balança comercial registou défice de 49,0 mil milhões USD em Março, que representa uma melhoria de 15,1% face ao mês anterior. A contribuir para redução do défice, está a diminuição das importações em 1,8% para 257,5 mil milhões USD, enquanto as exportações ascenderam para 208,5 mil milhões USD, que corresponde a um aumento de 2,1% face ao mês anterior. Destaca-se que o valor registado afigura-se como sendo o menor défice em quatro meses, numa altura em que medidas proteccionistas têm sido adoptadas pelos EUA para reduzir o seu défice com os seus principais parceiros comerciais.

Canada – O Produto Interno Bruto referente ao mês de Fevereiro registou um crescimento mensal de 0,4%, uma aceleração de 0,5 p.p. face ao mês anterior. Depois de ter registado uma desaceleração do crescimento económica de 1% no mês de Janeiro, a economia canadiana registou uma aceleração de 0,4% no mês de Fevereiro, influenciada pelo desempenho positivo dos sectores Industrial que variou 0,435 p.p., Mineração e extração de petróleo e gás com 0,2 p.p., e de Manufactura com 0,098 p.p. Os pedidos iniciais de subsídios de desemprego fixaram-se em 209 mil, na terceira semana de Abril, uma redução de 10,30% face à semana anterior.

Zona Euro – O Produto Interno Bruto referente ao primeiro trimestre de 2018 desacelerou 0,3 p.p. face ao período homólogo, fixando-se em 2,5%. O desempenho apurado representa a primeira desaceleração em oito trimestres consecutivos, e poderá reflectir as incertezas referentes as relações comerciais, expectativas de normalização da política monetária do Banco Central Europeu e a recuperação do preço das commodities. Em comparação ao trimestre anterior o desempenho da economia esteve em linha com as projecções dos analistas, que estimavam uma redução para 0,4%, após atingir 0,7%.

Alemanha – O índice de preços no consumidor referente ao mês de Abril registou uma variação homóloga de 1,6%, que corresponde ao mesmo nível apurado no mês anterior. Entretanto, em termos mensais a taxa de inflação registou uma ligeira desaceleração, ao passar de 0,5% em Março para 0,4%. Segundo alguns analistas, o abrandamento da inflação na Alemanha poderá contribuir para a postura cautelosa do Banco Central Europeu relativamente a retirada do programa de compra de activos.

Últimas Notícias