loader

Editorial: Não é preciso perguntar

A semana passada teve más notícias a acrescentar ao que de mal vai no pais em termos de assistência médica. As Ordens dos Médicos e dos Enfermeiros denunciaram a existência de pessoas a trabalhar nestas áreas sem a devida formação. Ou seja, há o risco de alguém necessitar de cuidados de saúde, que podem ser simples, e cair nas mãos de quem lhe vai fazer mal, podendo mesmo provocar a sua morte. O assunto tem uma importância tal que é daqueles em que ninguém tem de ir bater a porta da PGR para perguntar se esta instituição vai investigar. Nestes casos, a PGR tem de se antecipar e dizer que ouviu e que abre imediatamente uma investigação, ou que já está a investigar se for esse o caso. Estamos a falar da vida de pessoas. E se houvesse mesmo o hábito de investigar a fundo, até ao número de pessoas atendidas por estes “profissionais”, seria sabido e, claro, de quantas foram as vítimas que não sobreviveram.

Últimas Notícias