loader

Líder do PRS deplora situação social do país

O presidente do Partido de Renovação social (PRS), Benedito Daniel, deplorou ontem a situação social que o país atravessa, decorrente da crise financeira

POR: Maria Custódia

O político fez esta afirmação ao discursar na abertura da 2ª Reunião do Conselho Político (CP), que esta tarde termina, em Viana, arredores de Luanda, tendo apontado os sectores da Saúde e da Educação como os mais afectados. Apesar de o país ter um novo Presidente da República, que tem vindo a dar sinais de novas mudanças em vários sectores, “os angolanos continuam a sofrer ”, afirmou o líder do PRS. Benedito Daniel apontou a falta de medicamentos nos hospitais, o saneamento básico deficiente e o elevado número de crianças fora do sistema de ensino, como sendo os graves problemas que o país continua a enfrentar.

Criminalidade

Face à situação de indigência, o índice de criminalidade aumentou em todo o país, devido à falta de emprego, sobretudo para os jovens, apontou. Para além da criminalidade, o líder do PRS deplorou também o aumento dos preços dos principais produtos da cesta básica. Falou também das constantes demolições de construções de cidadãos indefesos, sem que as autoridades competentes “movam palha” para reverter este quadro.

Autarquias

O líder dos renovadores sociais reitera a realização das eleições autárquicas em simultâneo, em vez do gradualismo, como defende o Governo, por ser um imperativo constitucional. “Aqueles que nos acusavam de dividir o país por defendermos o federalismo, que é a real descentralização do poder, são os mesmos que agora estão a defender as autarquias, que é um modelo próximo do federalismo”, sustentou o político. Ainda no âmbito das autarquias, Benedito Daniel anunciou a realização de uma acção formativa dos seus quadros, a decorrer em Luanda, de 9 a 18 deste mês.

Últimas Notícias