loader

Kabuscorp quer manter a tradição frente ao Maquis

A equipa do bairro Palanca recebe hoje os maquisardes no Estádio dos Coqueiros, em jogo referente à 14ª jornada do Girabola Zap, 17:30.

POR: Mário Silva

O Kabuscorp do Palanca quer manter hoje a tradição no Estádio dos Coqueiros, Luanda, frente ao Bravos do Maquis do Moxico. A formação da Rua F não perde desde 2011, por isso, no prosseguimento da 14ª jornada do Girabola, às 17:30, os pupilos de Sérgio Traguil vêem-se obrigados a vencer. Aliás, por orientação da FIFA, perdeu seis pontos na prova nacional devido ao passivo (750 mil dólares) com o ex-internacional brasileiro Rivaldo. Além de manter a tradição em casa, os três pontos são importantes para sair da zona de despromoção, ou seja 13ª posição e 13 pontos.

Apesar de o histórico favorecer a equipa da Rua F do Palanca, fundada a 5 de Dezembro de 1994, os comandados de Sérgio Traguil reconhecem qualidades aos maquisardes. Por sua vez, os pupilos de Zeca Amaral sabem que cada jogo é sempre diferente do outro, no entanto tudo farão para inverter o histórico. Para a formação das terras da ‘Paz’, é imperioso esquecer o empate em casa a uma bola, com sabor a derrota, frente a Académica do Lobito (Benguela).

Amaro crente na vitória

O médio ofensivo do Kabuscorp do Palanca, Amaro, disse que está confiante na vitória da sua equipa esta tarde. O experiente jogador do clube palanquino relevou que os seis pontos perdidos na classificação por orientação da FIFA não afectaram o estado psicológico do grupo. Nas hostes dos maquisardes, o treinador-adjunto, Ivo Campos, mostrou-se à imprensa optimista na conquista dos três pontos.

 

Últimas Notícias