loader

Alliance Française de Luanda e MAAN promovem concerto em homenagem ao Dia de África

Os concertos com duração de duas horas serão realizados no Memorial António Agostinho Neto (MAAN) e na Casa das Artes, em Talatona

Texto de: Antónia Gonçalo

Sob a égide da Alliance Française de Luanda, em parceria com o Memorial António Agostinho Neto (MAAN), realizam-se dois concertos, nos dias 25 e 26 do corrente, no MAAN e na Casa das Artes, em Talatona, em homenagem ao Dia de Africa, que se assinala a 25 de Maio.

O concerto, com 2 horas de duração, será preenchido com o reportório dos grupos Debademba Trio, composto por músicos do Burkina Faso/Mali, Majid Bekkas, de Maroccos e o duo angolano formado por Toty Sa’Med e Nayela Simões. Conforme salientou o assessor do departamento cultural da Alliance Française de Luanda, Hugor Paixão, os artistas vão apresentar uma miscelânea que vai da tradição à modernidade, com passagens pela World Music Internacional e Gnaoua, estilo típico do Magreb, em plena fusão com o Jazz, Blues, entre outras sonoridades.

“São grupos de músicos africanos, com um estilo de música li-gado à cultura africana. Esses cri- Os artistas térios temos sempre em conta quando convidamos artistas para eventos do género. Pretendemos mostrar a diversidade cultural e o dinamismo musical ao nível do continente”, acrescentou.

Hugor Paixão avançou que tem sido habitual a Alliance Française de Luanda realizar este festival, que se enquadra no projecto denominado “Festival de Músicas do Continente Africano”, em prol do Dia de Africa. Consta que dia 25 o concerto será realizado às 19 horas, no MAAN, enquanto dia 26, às 20 horas, será na Casa das Artes em Talatona.

Os artistas

Debademba Fruto da colaboração entre o guitarrista virtuoso Abdoulaye Traoré e o cantor maliano Mohamed Diaby, Debademba (que significa A Grande Família” em língua bâmbara) apresenta um reportório electrizante e dançante que mistura diversos estilos musicais europeus e africanos: o Jazz, o Blues, o Funk, a Salsa e o Rock cruzam-se com os ritmos da África do Oeste. Majid Bekkas Fundador do African Gnaoua Blues, Majid Bekkas é o maior expoente da fusão de música espiritual de transe Gnaoua, do Jazz e do Blues.

A sua abertura, o seu carisma, a sua voz sensual de cantor Gnaoui e a sua virtuosidade no domínio do “Guembri” (instrumento de cordas típico do Marrocos) tornam- lhe o maior representante do seu género musical. Toty Sa’med & Nayela Simões Cantor, compositor e multi-instrumentista, Toty Sa’Med é um dos artistas de culto da Nova Música Angolana.

As suas influências vão do Rock Psicadélico ao Jazz, mas na infância iniciou-se na música africana. Muito cedo começou a produzir instrumentais de Rap, Kuduro e Kizomba, mas a paixão arrebatadora pelos Sembas da geração N’Gola Ritmos e pela Música Popular Brasileira levaram-no a abandonar as experimentações musicais e dedicar-se exclusivamente à guitarra. Nayela participou, em 2015, no Primeiro “The Voice África (The Voice Angola)”, gravado na África do Sul.

Surpreendendo com a suavidade da sua voz e a habilidade com a guitarra, tem feito vários espectáculos em Angola e na África do Sul. Participou no Festival da Canção da LAC e mereceu aplausos da crítica.

 

O Dia da África

O Dia da África é comemorado anualmente a 25 de Maio, sendo considerado o Dia de África porque foi nesse dia, em 1963, que foi criada a Organização de Unidade Africana (OUA), na Etiópia, com o objectivo de defender e emancipar o continente africano.

Em 1972, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu a data como o Dia da África, ou o Dia da Libertação da África. Em 2002, a OUA foi substituída pela União Africana, mas a celebração da data manteve-se.

Este dia recorda a luta pela Independência do continente africano contra a colonização europeia e contra o regime do Apartheid, assim como simboliza o desejo de um continente mais livre, unido, organizado e desenvolvido.

Últimas Notícias