loader

PRS forma militantes em matéria de autarquias

O secretário-geral do Partido de Renovação Social (PRS ), Rui Malopa Miguel, anunciou que decorre em Luanda um ciclo de formação sobre “Autarquias e Poder Local”, com a participação de quadros do partido a todos os níveis

Texto de: Maria Custódia

Rui Malopa Miguel referiu que após o término da II Reunião Ordinária do Conselho Político, de 08 a 18 do corrente mês, tem início o ciclo de formação – com o arranque do primeiro módulo, em Luanda, que também será extensivo ao país inteiro.

“De princípio, começamos com o primeiro módulo, e teremos mais outros que serão desenvolvidos a nível de todo país”, frisou. Acrescentou que participam na formação, nas instalações do PRS em Viana, os membros do Conselho Político, os secretários provinciais e quadros de todas as províncias, para abordarem temas como o valor político das autarquias locais, autarquias na dimensão financeira, a democracia e o surgimento de novos actores políticos.

O impacto das autarquias no fortalecimento da democracia, o impacto sociológico das autarquias na sociedade, tipos de Estado, formas de Governo e sistemas políticos estão também em análise, sob a ministração de professores do Centro de Debates e de Estudos Académicos (CDA) em parceria com o partido.

Conselho Político O Conselho Político do Partido de Renovação Social PRS, no âmbito da II Reunião Ordinário, realizada nos dias 07 e 08 de Maio, em Luanda, reflectiu sobre os diversos assuntos internos do PRS, a vida política e socioeconómica do país. Saudou as iniciativas legislativas do Presidente da República e da UNITA concernentes ao repatriamento de recursos financeiros domiciliados no Exterior e a regulação do património.

À Assembleia Nacional (AN), recomenda a aprovação dessas leis em estrito benefício do povo angolano, e não para lavagem da imagem dos infractores. Segundo uma nota a que OPAÍS teve ontem acesso, o Conselho Político do PRS apela ao Executivo angolano a realizar, com urgência, os concursos públicos de ingresso de professores, enfermeiros e médicos, bem como se terminem as demolições de residências das populações que as construíram com sacrifícios incontáveis.

A II reunião Ordinária aprovou o Plano estratégico quinquenal 2017 -2022, tendo em conta a nova realidade política e a dinâmica que o país tem vindo a tomar. Analisou e aprovou o relatório de balanço do Secretariado Executivo Nacional referente à Campanha Eleitoral de 2017 e o relatório de contas. Com emendas, aprovou o memorando da Comissão de Ética e Auditoria, revendo a disciplina partidária e a conduta de certos membros das direcções dos órgãos do partido a todos os níveis.

Apela, assim, ao acolhimento sem reserva de todos os desavindos com o partido, como já tem vindo a acontecer, cumprindo o lema do IV congresso de Maio de 2017: “Coesos Fortaleçamos o Partido”. O Conselho Político do PRS manifesta a sua profunda consternação pelo passamento físico do então presidente do partido RENAMO, Afonso Macacho Maceta Dhlacama, e expressa aos seus membros e ao povo moçambicano, os seus profundos sentimentos de pesar.

Autarquias O PRS reitera a visão da “realização de autarquias de forma gradual como sendo uma atitude que, concretizada, vai agravar as assimetrias regionais, ao invés do gradualismo funcional que a todos beneficia”.

 

Últimas Notícias