loader

Internacional: Seul lamenta decisão de Pyongyang em relação a reunião bilateral

A decisão da Coreia do Norte de suspender um encontro de nível ministerial com representantes da Coreia do Sul é lamentável e não está de acordo com a declaração histórica anunciada pelos dois países no final do mês passado, segundo afirmou hoje o Ministério da Unificação sul-coreano.

“A decisão norte-coreana de adiar unilateralmente as conversas de alto nível entre as duas Coreias, citando um exercício aéreo conjunto anual entre a Coreia do Sul e os Estados Unidos, não está alinhada com a Declaração de Panmunjom e é lamentável”, disse o porta-voz Baik Tae-hyun através de um comunicado. Segudno ele, um pedido para que Pyongyang retorne imediatamente à mesa de negociações será enviado às autoridades norte-coreanas nesta Quarta-feira.

Hoje, o governo da Coreia do Norte anunciou que suspenderia as conversas de alto nível com o país vizinho em razão das provocações de Washington e Seul na região, representadas pelos exercícios militares entre EUA e Coreia do Sul, que, segundo Pyongyang, teriam como objectivo preparar uma invasão ao território norte-coreano. Devido a esse impasse, de acordo com órgãos de mídia, o país chegou a ameaçar suspender o encontro entre o seu líder, Kim Jong-un, e o presidente norte-americano, Donald Trump, marcado para 12 de Junho.

Na manhã desta Quarta-feira, horário local, o vice-chanceler norte-coreano Kim Kye-gwan disse que o seu país não está interessado em negociações que tenham como único fim a desnuclearização da Coreia do Norte. Segundo ele, a aproximação com os Estados Unidos só será possível se Washington realmente tiver interesse em melhorar as relações bilaterais.

Últimas Notícias