loader

MPLA quer prevenir a população de “políticas falsas” da Oposição

O partido no poder em Benguela acusa oposição de propagar políticas falsas para alcançar o poder em Angola, mesmo sem o merecer

POR: Constantino Eduardo, em Benguela

O 2º secretário provincial do MPLA em Benguela, António Kapewa Kalianguila, disse, na abertura da reunião metodológica provincial, que o seu partido antecipa-se no esclarecimento à população sobre os assuntos políticos e as eleições autárquicas para evitar aquilo que chama de “políticas falsas” propagadas pela Oposição. Segundo disse, o partido capacita os quadros para antecipar-se na transmissão da mensagem política do “M”, para os cidadãos não serem enganados por tais políticas, visando, por todos os meios, conseguir o poder, mesmo naquelas situações “em que não tenha mérito”.

António Kapewa Kalianguila espera que os membros absorvam os conteúdos ministrados e que transmitam às bases as orientações políticas do partido, de modo que o MPLA venha a conseguir alcançar os objectivos definidos. “Esses resultados se subscrevem no esclarecimentos às populações”. O MPLA em Benguela promoveu uma reunião metodológica provincial, ocasião aproveitada para informar aos seus membros das linhas de força definidas pelo partido para as autarquias locais. Os camaradas têm estado a defender que, para responder aos desafios políticos que se avizinham, o partido precisa de quadros bem formados. Nas hostes do partido MPLA em Benguela reflecte-se sobre as eleições autárquicas previstas para 2020.

Entre outras temáticas, debateu- se o processo autárquico, sob égide do Departamento para os Assuntos Políticos , Económicos e Eleitorais do partido O evento promovido pelo maioritário surge numa altura em que o Conselho Provincial da Juventude abriu em Benguela um ciclo de conferências para esclarecer as comunidades sobre a importância das eleições autárquicas, fundamentalmente sobre o princípio de gradualismo consagrado pela a Constituição, cuja interpetração divide o MPLA e a UNITA. Para a reunião provincial metodológica foram seleccionados temas como o Programa de Apoio à Produção Nacional e à Diversificação da Economia e o balanço da directiva nº4/SBP/ 2014, sobre as comissões de moradores, as linhas de força para a implementação do processo autárquico, a formação política dos militantes face aos desafios da política social do MPLA, bem como a metodologia de acompanhamento e avaliação politica da execução do programa de governo do MPLA para o quinquénio 2017-2022. A responsável do Departamento para os Assuntos Políticos, Económicos e Eleitorais do partido, Maria Cipriana, salienta que a pretensão foi a de capacitar os secretários municipais, na base de uma orientação metodológica promovida pelas estruturas superiores do partido.“Isso é para ser transmitido aos militantes de base. São matérias que têm a ver com a vida interna do próprio partido e com a vida social dos militantes”, disse, esperando que os membros disseminem a mensagem, a fim de que o partido obtenha resultados positivos.

Governo Angolano condena violência contra a Palestina

O Governo da República de Angola condena veementemente a violência exercida pelas forças israelitas contra palestinianos, nos últimos dias, e que já causou já dezenas de mortos entre a população. Segundo um comunicado do Ministério das Relações Exteriores, divulgado ontem, em Luanda, aconselha às partes envolvidas a fazerem prova de contenção e a retomarem as negociações. O comunicado refere ainda que Governo da República de Angola tem acompanhado “com muita preocupação os últimos desenvolvimentos da situação no território da Palestina”, caracterizada por uma espiral de violência que põe em perigo os esforços da comunidade internacional para um processo negocia

Últimas Notícias