loader

Análise Diária: produção petrolífera de Abril situou-se em 1,515 milhões barris/dia

A produção do país continuou a fixar-se abaixo do limite estabelecido pela opEp de 1,673 milhões barris/dia

POR: Atlantico

Espaço Angola

A produção petrolífera referente ao mês de Abril registou redução de 7,8 mil barris/dia face ao período anterior, situando-se em 1,515 milhões barris/dia. • O Índice de Preços Grossista (IPG) apresentou uma variação de 1,35% entre os meses de Março e Abril, uma ligeira aceleração de 6 p.b. em relação ao registo anterior.

Espaço Internacional

Zona Euro: O crescimento económico apurado durante o primeiro trimestre de 2018 atingiu 2,5%, em termos homólogos, que corresponde a uma desaceleração de 0,3 p.p. face ao último trimestre de 2017. Japão: A economia registou contracção de 0,2% ao longo do primeiro trimestre de 2018 em relação ao trimestre anterior, que representa a menor variação desde o último trimestre de 2015.

Visão Atlantico

A produção petrolífera referente ao mês de Abril registou redução de 7,8 mil barris/dia face ao período anterior, situando-se em 1,515 milhões barris/dia, segundo as fontes secundárias do recente relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). A redução representa a terceira consecutiva, destacando que desde o início do ano corrente a produção do país tem seguido tendência decrescente. Durante o primeiro trimestre a produção do país fixou-se em 1,562 milhões barris/dia, que corresponde a uma redução de 4,05% em relação ao trimestre anterior.

O desempenho da indústria petrolífera angolana poderá reflectir a redução do investimento que se tem registados nos últimos anos, com particular destaque para redução do investimento directo estrangeiro no sector petrolífero que de 2013 a 2017 registou uma redução de 70%, segundo os dados divulgados no prospecto da última emissão de eurobonds.  O crescimento económico da Zona Euro apurado durante o primeiro trimestre de 2018 atingiu 2,5%, em termos homólogos, que corresponde a uma desaceleração de 0,3 p.p. face ao último trimestre de 2017. Os países como a Letónia, Polónia e a República Checa registaram maiores crescimentos do PIB, 5,2%, 4,9% e 4,5%, respectivamente. Por outro lado, apenas a Dinamarca registou redução (-0,8%). Em comparação ao último trimestre de 2017 a economia registou uma desaceleração para 0,4%, após situar-se em 0,7%.

Últimas Notícias