loader

Chegada do Ébola às grandes cidades deixa RDC em alerta

No dia em que Kinshasa, a capital da República Democrática do Congo, recebeu um carregamento de 4000 vacinas contra o Ébola, o país foi alarmado pelas notícias de que o vírus foi detetado na cidade de Mbandaka.

Até agora, os 23 mortos causados pela epidemia tinham ocorrido somente em áreas mais isoladas, permitindo às autoridades conter de forma mais eficaz a expansão do problema.

De acordo com o ministério da saúde congolês, Mbandaka pode abrir uma perigosa nova fase no combate ao vírus, já que tem quase um milhão de habitantes.

Mas será também um combate reforçado com a nova vacina experimental, desenvolvida há dois anos, e que será utilizada pela primeira vez na República Democrática do Congo.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) garantiu também estar pronta para enviar mais vacinas, caso sejam necessárias, embora a sua conservação seja difícil, uma vez que requer o armazenamento sob temperaturas muito baixas num país com poucas instalações médicas e científicas aptas.

Esta é já a nona vez que casos de Ébola são registados no país desde que a doença fez a sua primeira aparição junto do rio Ébola nos anos 70.

Últimas Notícias