loader

Ministério da Cultura celebra Dia Internacional dos Museus com palesta sobre as suas funções

Para celebrar a data que se assinala hoje, 18, serão realizadas palestras, visitas guiadas e uma exposição que vai retratar aspectos relacionados com a escravatura no país, no Museu das Forças Armadas, Antropologia, Escravatura e da Moeda

Foto de: Antónia Gonçalo

O Ministério da Cultura celebra o Dia Internacional dos Museus, que se assinala hoje, 18, com palestras sobre as funções sociais dos museus, visitas guiadas e uma exposição que vai retratar aspectos relacionados com a escravatura no país, que terão lugar no Museu das Forças Armadas, Antropologia, da Moeda e da Escravatura, em Luanda.

Ao nível da província da Huila será lançado um catálogo de exposição permanente do museu, bem como visitas aos locais históricos, isso, na província da Lunda-Norte, e um encontro com as autoridades tradicionais, em Cabinda. No Museu dos Reis do Kongo serão realizadas palestras e visitas guiadas com promotores de eventos culturais, grupos teatrais, e alunos da Escola do 1º ciclo Sagrado Coração.

Em declarações a OPAÍS, o director Nacional dos Museus, Ziva Domingos, realçou que as actividades para celebrar a data começam hoje, em todo o país, mas continuam até ao final do mês em curso.

O responsável realçou que a data deve servir de reflexão, não só para o Ministério da Cultura, mas para todos os cidadãos, de modos a terem conhecimento sobre a nossa história, cultura e tradições. “Apelamos a população angolana a aderir à celebração da efeméride, visitando os museus e participando nas actividades realizadas.

Devem ainda continuar a interagir com os museus, no sentido de termos um retorno, porque são eles os verdadeiros fiscais”, incentivou. Ziva Domingos disse ainda que ao nível mundial é feita uma reflexão profunda sobre uma temática especial, sendo que neste ano o lema das comemorações é “Museu hiperconectados: novas abordagens, novos públicos”.

De acordo com o director Nacional dos Museus, o lema serve para reflectir sobre a importân cia do uso das tecnologias de informação, para a divulgação dos conteúdos e projectos desenvolvidos ao nível dos museus, de modos a atrair o público. Número de visitantes aos museus Ziva Domingos avançou que no país existem 15 museus em aberto, como o museu da Escravatura, Antropologia, Forças Armadas, da Força Área Nacional, da Moeda e o de Historia Natural, isto ao nível de Luanda.

Temos ainda o Museu do Planalto Central (Huambo), o Museu de Cabinda, da Huila, Etnográfico (Dundo), dos Reis do Congo (Zaire), de Arqueologia (Benguela) e das Pescas (Namibe).

Em termos de visitas, o responsável avançou que anualmente registam um número igual a 150 mil visitantes, sendo que 130 mil é nacional e 20 mil estrangeiros. Ziva Domingos referiu que o crescente número de visitantes nos museus é resultado da estratégia de marketing e comunicação efectuada, como as parcerias com escolas, criada para atrair o público, sobretudo, os jovens e crianças.

“Há uma nova mentalidade, maior adesão do público, sobretudo o nacional. Cada museu tem a sua estratégia. Temos um número considerável de alunos a visitar os museus, um bom sinal, porque é daí que devemos começar a educar a população”, defendeu.

Quanto à conservação dos museus, realçou que é da responsabilidade de cada museu, através de uma equipa técnica. Ziva Domingos reconheceu que “a situação económica do país não favorece, para se ter recursos suficientes, uma manutenção adequada, como se requer, de acordo com as normas internacionais”.

O Director Nacional dos Museus lembrou que têm feito o mínimo aceite para manter os espaços limpos, conservar os acervos, uma vez que “não temos situações desastrosos em relação a conservação dos museus, mas há casos isolados, ainda assim a conservação efectuada é aceite”.

A data

O Dia Internacional dos Museus, comemorado anualmente a 18 de Maio, foi instituído em 1977, através da iniciativa do Conselho Internacional de Museus, um organismo que integra a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).O objectivo é incentivar na população o hábito de visitar e apreciar os museus, seja de arte moderna, clássica ou contemporânea.

Últimas Notícias