loader

Trump avisa Kim Jong-un que se não houver acordo nas armas nucleares, pode acontecer-lhe o mesmo que a Khadafi.

Conselheiro para a Administração Interna sugeriu o “modelo da Líbia” para lidar com uma eventual falha no acordo entre EUA e Coreia do Norte. Trump admitiu a possibilidade disso acontecer. No entanto, ambos referiam-se a diferentes “modelos da Líbia”.

Donald Trump voltou a deixar um aviso ao líder norte-coreano Kim Jong-un: caso não exista acordo, pode acontecer à Coreia do Norte o mesmo que aconteceu na Líbia a Khadafi. O alerta foi deixado pelo presidente norte-americano após John Bolton, conselheiro para a Administração Interna, ter sugerido que o modelo aplicado ao caso da Líbia poderia também ser usado na Coreia do Norte.

O modelo a que John Bolton se referia foi a decisão tomada pelos EUA em 2003 sobre o acordo com o então primeiro-ministro líbio para entregar e parar o seu programa de armas nucleares, que previa que as centrifugadoras de urânio fossem enviadas para os EUA. No entanto, aparentemente, Trump percebeu que o seu conselheiro se referia à intervenção da Nato na Líbia, em 2011, e que levou ao assassinato de Khadafi pelos rebeldes.

Trump, questionado se afinal concordava ou não com a sugestão de Bolton, defendeu que o seu conselheiro fez a sugestão apenas caso houvesse algum problema (“não podemos deixar aquele país ter armas nucleares”).

Há uns dias, a Coreia do Norte ameaçou cancelar a cimeira entre o seu líder e o presidente dos Estados Unidos como resposta aos exercícios militares conjuntos entra a Coreia do Sul e os norte-americanos. O encontro está marcado para 12 de Junho em Singapura.

Últimas Notícias